14/11/2019 às 11h45min - Atualizada em 14/11/2019 às 11h45min

A bomba soviética que era muito poderosa para a guerra

HISTORY
Até o momento, o único país que já detonou uma bomba nuclear foi os Estados Unidos. No entanto, em outubro de 1961, a União Soviética quis fazer uma demonstração de seu poderio armamentício, que serviria tanto para amedrontar seus inimigos capitalistas como para esconder a fragilidade de seu arsenal atômico.

Assim nasceu a "Bomba do Czar", um monstro de 8 metros de altura e 2,6 metros de diâmetro, que pesava mais de 27 toneladas, e causou a maior explosão provocada por seres humanos na história. Sua potência era 1500 vezes superior à das bombas de Nagasaki e Hiroshima combinadas. A grande diferença é que a Czar não ocasionou vítimas, já que foi detonada somente como demonstração, em uma ilha soviética deserta, no Oceano Ártico. 

Essa gigantesca bomba, conhecida pelo nome-código de Ivan, provou ser tão temível quanto impraticável. No entanto, seu poder, capaz de gerar movimentos sísmicos em observatórios da França, Inglaterra, Japão e Estados Unidos, significou um grande golpe moral para o mundo capitalista, que, por alguns momentos, sentiu tremer sua superioridade tecnológica. 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »