18/01/2019 às 15h29min - Atualizada em 18/01/2019 às 15h29min

Espinha após depilação é normal? Saiba como incluir cuidados com hidratação e proteção solar na região

Entenda o que as espinhas na pele após a depilação e saiba o que realmente significa a lesão

Beleza extraordinária
Foto: Shutterstock
Espinhas após depilação a laser, lâmina ou cera costumam aparecer no seu corpo? Não se engane: segundo a dermatologista Renata Ayd, esses carocinhos que parecem espinhas são, na verdade, pequenas inflamações que se formam no local onde o pelo foi retirado.
 
Mas afinal de contas, por que isso acontece? E como tratar ou prevenir a irritação na parte depilada? Pedimos a ajuda da especialista para responder todas essas perguntas - e as respostas você confere aqui na matéria.
 
Continue lendo e saiba como cuidar da pele do jeito certo!

Resultado de imagem para Espinha após depilação é normal? Saiba como incluir cuidados com hidratação e proteção solar na região
 
O que são e por que surgem bolinhas na pele depilada?
 
O que é: não é raro que o local depilado fique cheio de bolinhas avermelhadas, doloridas - com ou sem pus - que parecem muito com espinhas, mas isso não é acne. "Quando realizamos uma depilação podemos fazer micro lesões na raiz do pelo que foi retirado, pequenas reações inflamatórias", esclarece Renata.
 
Como acontece? A médica ainda explica que essa reação pode acontecer por causa da tração do pelo pela raiz - comum nas depilações com cera ou pinça. "Já no caso do uso de lâminas, pode-se fazer uma pequena ferida e facilitar a entrada de bactérias da superfície provocando uma reação bacteriana localizada", lembra.
 
Por outro lado, se as bolinhas surgem após a depilação a laser, Renata justifica que isso acontece quando a luz cauteriza o pigmento dentro da raiz - o que pode também facilitar a contaminação bacteriana que existe na superfície da pele.
 
Como prevenir a inflamação causada pela depilação?
 
"Deixar a pele bem limpa e sem feridas diminui muito a chance de acontecer essas lesões de foliculite", aconselha a dermatologista. De todo jeito, Renata lembra que também vale a pena usar roupas mais leves e menos apertadas para evitar o atrito na parte depilada e, assim, diminuir o surgimento de inflamações.
 
Agora, se todas esses cuidados são tomados e, ainda assim, as bolinhas insistem em aparecer e incomodar, vale a pena considerar trocar o método de depilação, viu? E o que não faltam são opções e métodos bem famosos.
 
Como cuidar da pele irritada após a depilação? Veja as dicas da dermatologista
 
Nas depilações na virilha:
 
Dica: "Hidratar o corpo com produtos para recompor a barreira normal da pele ajuda muito! Na virilha, onde há contato constante com tecido, vale usar cremes mais espessos e hidratantes para diminuir os problemas causados pela fricção. Também é importante não pegar sol imediatamente para não desencadear aparecimento de manchas", aconselha Renata.
 
Nas depilações na axila:
 
Dica: "Os produtos roll on não devem ser usados quando há qualquer sinal de infecção na pele. Por ter uma esfera que entra em contato com a pele contaminada e com o creme dentro do frasco, pode acontecer contaminação do produto. Além disso, alguns desodorantes mais grossos podem entupir as glândulas e causar mais inflamação. O ideal é o uso de produtos com hidratantes em sua composição", alerta.
 
Nas depilações no rosto:
 
Dica: "Áreas mais sensíveis como a face se beneficiam muito de uma limpeza suave com água micelar e gel hidratante suave a base de camomila, por exemplo. Protetor solar deve ser sempre leve e não oleoso para não fechar os poros e previnir as manchas", sugere a médica.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »