28/03/2018 às 11h29min - Atualizada em 28/03/2018 às 11h29min

Filhote de cachorro recupera movimento das patas sem cirurgia

Antilles, como é chamado o cão, tinha as patas da frente fracas e mal conseguia andar.

ANDA Agência de Notícias de Direitos Animais
Foto: Divulgação
A história de Antilles, um filhote de pastor alemão de apenas dois meses de vida, é de superação para tão pouca idade. Por motivos desconhecidos, ele tinha as patas da frente fracas e mal conseguia andar, mas graças a uma equipe médica e sem cirurgia, ele terá um longo caminho para percorrer – literalmente.

O cachorrinho chegou ao Helen Woodward Animal Center, localizado no Rancho Santa Fe, na Califórnia (EUA), no dia 1º de março. Com as patas dianteiras curvadas, ele quase não conseguia sustentar o peso do próprio corpo. Os veterinários não sabiam como nem por que ele tinha ficado assim, e os exames também não deram um diagnóstico claro.

“Não havia fraturas ou luxações”, disse a veterinária Stephanie Oba em um comunicado do centro de animais ao People Pets. “É possível que ele tenha um defeito na placa de crescimento desde o nascimento ou que a má nutrição tenha causado isso. Provavelmente, nunca saberemos as respostas sobre seu passado ou como ele acabou nessa condição”, disse.

Antilles, então, passou um tratamento que incluía talas especiais, monitoramento médico e atendimento 24 horas, além de ter usado cone veterinário.

Apesar de esses equipamentos não o deixarem muito livre para correr, brincar e pular, eles foram importantes para a recuperação do filhote. No dia 19 de março, as talas foram removidas e ele ficou feliz como nunca.

“Ele ainda tem um caminho a percorrer”, disse a médica. “Nós observamos ele sem as talas e ele ainda precisa delas enquanto cresce e se forma”, completou. Mas o progresso de Antilles foi notável, e a especialista diz que “ele poderá correr por aí como um filhote normal e feliz”. Agora, ele está aberto para propostas de adoção de pessoas que possam acolhê-lo e cuidar de suas necessidades.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »