18/09/2019 às 10h07min - Atualizada em 18/09/2019 às 10h07min

Beleza sem tabus: A procura masculina por procedimentos estéticos quadruplicou na última década

Assessoria de Imprensa, Naves Coelho
Foto: Divulgação
Hoje, sentir-se bonito e ter uma boa autoestima são sensações que têm recebido muito valor por parte da população. Sendo de maior procura por parte das mulheres ao longo dos anos, os procedimentos estéticos, por muito tempo, foram associados a ideia preconcebida de que os mesmos somente são direcionados a vaidade feminina. Atendendo a necessidade de corrigir características ou problemas corporais que causam incômodo ou desagrado, estes tipos de técnicas têm caído nas graças dos homens, que agora também se tornaram o público alvo de clínicas de cirurgias plásticas.
 
Um levantamento realizado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) em 2015, revelou que nos últimos dez anos, o número da procura masculina por procedimentos estéticos, quadruplicou de 76 mil para 276 mil ao ano. Estes números refletem uma mudança comportamental na sociedade, que passou a dar maior valor a práticas que proporcionem bem-estar e ajudem no aumento da autoestima, assim permitindo aos homens o direito de usufruir desta importante possibilidade estética.


 
Dentre os procedimentos mais procurados pelos homens estão os preenchimentos, aplicações de ácido hialurônico, rinoplastias e a cirurgia ortognática. dentre os homens são diversos, mas, coincidentemente, todos contemplam a região da face. Segundo a dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD), Ana Rosa Magaldi, não existe mais tabu quanto ao uso da estética entre os gêneros. “Hoje a medicina evoluiu para um contexto em que qualquer pessoa pode aderir aos procedimentos estéticos”, afirma.
 
Atualmente, a demanda por recursos estéticos segue equilibrada entre homens e mulheres, e os números só crescem a cada ano. No entanto, é preciso se atentar a realização exagerada e desnecessária de algumas intervenções e ainda procurar pelo atendimento de profissionais qualificados. “É preciso ter cuidado para que as cirurgias plásticas não se tornem um comportamento vicioso. E além disso, o paciente precisa buscar por médicos capacitados e éticos quanto as suas práticas, pois assim, as possibilidades de erros diminuem consideravelmente”, pondera Ana Rosa.
 
A realização de cirurgias ou procedimentos estéticos não deve ser vista somente como uma prática movida pela influência midiática ou algo desnecessário e fútil. Muitas destas intervenções – como a correção de traços faciais muito irregulares e tratamentos contra a acne – são indicadas para dar resolução a casos realmente desconfortáveis e constrangedores, que influem de forma direta na autoestima. Outro conceito que também deve ser combatido é o de que estes recursos estéticos não devem ser adotados pelos homens, pois não existem regras para se sentir bem cuidado e feliz.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »