10/07/2018 às 08h37min - Atualizada em 10/07/2018 às 08h37min

AcessaSP auxilia paulistas no mundo da web e das oportunidades

Programa conta com equipes capacitadas presentes e prontas para auxiliar os navegantes nos diversos postos do Estado

Portal SP
Foto: Divulgação
A faxineira paulistana Soélia Oliveira sempre se considerou uma excelente profissional. Aos 37 anos, porém, ela se deparou em um momento ocioso de oportunidade de trabalho. Em uma área marcada pela informalidade e o boca a boca, qualquer crise econômica era sentida por Soélia, pois nessas retrações as pessoas enxugam seus custos e economizavam com o serviço de limpeza doméstica. Eis que ela resolveu espantar uma de suas maiores desconfianças e encarar uma realidade que acreditava não ser a dela.

“Fui aconselhada a fazer um currículo virtual e me cadastrar em uma plataforma profissionalizante. Sempre soube ler e escrever, mas nunca fui encorajada a usar computador, celular e internet. Então conheci o AcessaSP e minha vida mudou. Criei meu currículo, aprendi a utilizar o computador com a monitora do Acessa e agora mal tenho tempo parada. Tenho trabalho de segunda a sábado e tiro o domingo para curtir meu filho”, ostenta sorridente a autônoma.

Hoje, sem acesso à internet, ao mundo globalizado, é difícil exercer uma cidadania plena. E é com esse intuito que, há 18 anos, o AcessaSP do Governo do Estado de São Paulo foi criado para dar suporte de internet e tecnologia a pessoas carentes, simplesmente fazendo chegar internet a quem não tinha. Acima de tudo, Soélia faz parte de uma realidade que vem mudando dentro do próprio programa: a maturidade dos usuários.

Em 2011, no auge do programa, os jovens entre 15 e 24 anos de idade representavam 38% dos usuários, percentual que caiu 16 pontos percentuais, para 22% em 2017. O público mais velho, ao contrário, cresceu ano a ano. Em 2011, os usuários na faixa etária de 30 a 49 anos não passavam de 23%, percentual que subiu para 38% em 2017.

A maior parte dos usuários busca o AcessaSP para fins profissionalizantes, mas comunicação, emissão de documentos, pesquisas e estudo também estão disponíveis nos postos do programa. Desde que passou por uma recente reformulação, o AcessaSP visa trazer conteúdo digital que contribua para o desenvolvimento pessoal, profissional e comunitário por meio da inclusão digital.

Além dos diversos postos na capital paulista, o programa se espalha por mais de 500 municípios do Estado e funcionam em parceria com as prefeituras e outros órgãos públicos. É o caso de Jaú, em que o programa é feito em parceria com a prefeitura.

Localizado no centro da cidade, o posto ajudou Orlando Neto, hoje com 29 anos, a encontrar a oportunidade de seus sonhos: um curso técnico para se tornar eletricista na cidade. “Há cinco anos, eu tinha computador em casa, mas minha família não tinha condições de pagar internet. Quando soube do AcessaSP, passei a frequentar o posto e, após algumas semanas estudando, encontrei o curso desejado e hoje tiro meu sustento da profissão”, revela.

Assim como Neto e Soelia, qualquer pessoa pode usar o AcessaSP gratuitamente. Basta apresentar um documento com foto e, no primeiro atendimento, fazer um cadastro e assinar um termo de adesão. Depois que a conta for criada, basta o usuário retornar com o mesmo documento.

A sessão de atendimento pode ser de 30 ou 60 minutos, dependendo do posto. Ao final da sessão, o usuário pode utilizar novamente o computador desde que volte para a fila e aguarde sua vez. Não há limites de acessos por dia. Menor de idade deve se cadastrar com a autorização do responsável e apresentar cópias dos RGs de ambos.

Didático

Como todos têm direto à utilização da rede, o AcessaSP conta com monitores capacitados presentes e prontos para auxiliar os navegantes nos locais. No portal do programa, o usuário encontra o projeto Trilhas do Conhecimento, que tem por objetivo auxiliar o cidadão a ingressar e a crescer no mercado de trabalho, por meio dos estudos, do emprego ou do empreendedorismo.
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »