23/12/2020 às 10h44min - Atualizada em 23/12/2020 às 10h44min

12 Homens que contribuíram para a moda masculina

Assessoria de Imprensa
James Dean. ( Foto: Divulgação)
Dizem que as roupas fazem um homem, mas às vezes é o contrário. Ao longo do século 20, viveram alguns homens cujo o talento natural aliado ao estilo de roupa eram tão potentes que com a sua imagem ajudaram a moldar a roupa masculina moderna.

São esses caras que ensinaram ao mundo como deve ser a alfaiataria, como se vestir com personalidade e a importância de um bom corte de cabelo. Eles definiram as tendências da moda em vez de segui-las e revolucionaram o conteúdo em cada loja de roupas masculinas em todo o mundo.

Se você está preso em uma rotina com os mesmos trajes e sem inspiração para se vestir, conheça esses ícones que definiram a moda masculina no século 20.

Clint Eastwood

Existem poucos homens capazes de nos fazer considerar um poncho como uma opção viável de vestuário, mas Clint Eastwood é um deles. O ator americano trouxe alguns dos maiores sucessos de bilheteria do gênero faroeste e se tornou uma espécie de ícone da moda na época. Ele incorporava um estilo rústico pronto para o bang bang no velho oseste e suas roupas tinham um toque de texturas ásperas e tecidos grossos.

Elvis

Hoje, quando pensamos em Elvis, geralmente é a versão do showtime com macacão e brilho que vem primeiro à mente. Icônico, sim, mas provavelmente não algo que o homem comum deveria tentar imitar. Fora do palco, no entanto, é onde Elvis realmente brilhou do ponto de vista da moda masculina. As calças de cintura alta, camisas de colarinho cubano e jaquetas Harrington que ele preferiu ao longo dos anos 1950 marcaram-no como um ícone de estilo e formaram os hábitos de vestir de uma geração. Sem mencionar o topete volumoso e sua influência no cabelo dos homens modernos.

Marvin Gaye

Saindo do estilo clássico da alfaiataria na Motown para o pré-hipster chique que ele adotou na última década de sua vida, Marvin Gaye sempre foi um homem que entendia o poder da imagem. Ele sabia como usar peças de destaque, e muitas vezes usava vermelho com peças pesadas em jeans que marcaram os anos 1970. Dito isso, nada do que ele usava parecia artificial. Era quase como se ele simplesmente tivesse vestido suas roupas sem pensar um segundo e não soubesse o quão fantásticas elas pareciam.

Marlon Brando

Do simples paletó trespassado à jaqueta de couro para motoqueiros, Marlon Brando fazia qualquer peça parecer sua. Ele era adepto do básico e mesmo passando sete décadas seu estilo continua tão vivo. Brando também desempenhou um papel significativo na transição da camiseta; de uma modesta roupa íntima para um item básico do guarda-roupa moderno.

Steve McQueen

De cardigans grossos de gola xale à ternos de três peças e gravatas de seda; de camisas masculinas à velhas jaquetas de couro surrado. Não importa o que Steve McQueen usasse, ele sempre parecia ter nascido para aquela peça, juntamente com sua confiança inata e senso de estilo. Isso explica, de certa forma, por que ele ainda é chamado de “O Rei do Cool” meio século depois de partir deste mundo.

Sammy Davis Jr

Membro principal do Rat Pack de Frank Sinatra, o talento de Sammy Davis Jr. para entreter era igualado apenas por sua apreciação por um terno bem cortado de um botão. Um mestre da alfaiataria de meados do século 20, Davis se tornou o primeiro negro a aparecer na capa da GQ (revista de moda, estilo e cultura para homens) em 1967, consolidando seu lugar como um ícone de estilo da mais alta ordem.
James Dean

Considerando o grande volume de ícones do estilo da década de 1950, James Dean conseguiu se destacar indo na contramão. Apesar de sua morte prematura aos 24 anos, James Dean conseguiu deixar uma marca maior na moda masculina em apenas alguns anos do que a maioria dos caras fez em toda a vida. Seu estilo era simples, mas jovial, com foco em fundamentos atemporais e toques de rebeldia. O melhor é que podemos facilmente reproduzir seu estilo, como inúmeros homens fizeram nos últimos 70 anos.

Miles Davis

A música de Miles Davis é conhecida por ter estado à frente de seu tempo e podemos dizer o mesmo de seu estilo. O trompetista veio de uma época em que os artistas negros lutavam pelo reconhecimento como mais do que simples animadores. Ele usava ternos de alfaiataria, junto com sua arte e música, como mais uma ferramenta nessa batalha. Davis se inspirou em nomes como Fred Astaire e Cary Grant, valorizando a nitidez acima de tudo. “Eu criei uma espécie de estilo inglês moderno, quase negro”, escreveu ele em sua autobiografia. "

Muhammad Ali

Flutue como uma borboleta, pique como uma abelha e vista-se como se estivesse encontrando os avós conservadores de sua namorada pela primeira vez. Muhammad Ali pode ter sido conhecido por seu estilo de luta extravagante no ringue, mas quando se tratava de roupas, ele gostava de manter-se discreto e clássico. Ali foi um dos últimos atletas de uma época em que luta e roupas formais de bom gosto andavam de mãos dadas.

Yves Saint Laurent

A partir do momento em que Yves Saint-Laurent entrou na moda, começou a revolucioná-la. Ele se tornou o chefe da grife Dior aos 21 anos e salvou a casa da ruína financeira antes de abrir sua própria marca de mesmo nome e mudar a maneira como as mulheres se vestiam para sempre. Ele também sabia se apresentar e era famoso por seus óculos ousados ​​de armação marcante e alfaiataria impecável.

Bob Marley

O jeans duplo, o sportswear retrô, a tradicional camisa floral masculina desabotoada e até as ocasionais calças de couro. O estilo de Bob Marley era uma mistura de estilos que, no papel, realmente não deveriam funcionar juntos, mas funcionaram. Por que eles funcionam? Porque todos estavam pendurados em Bob Marley, um homem cuja confiança e comportamento relaxado garantiam que tudo o que ele vestisse parecesse ter sido feito à mão apenas para ele.

Sidney Poitier

Amplamente considerado um dos maiores atores de todos os tempos, mas muitas vezes esquecido como um ícone da moda masculina. O estilo clássico discreto de Sidney Poitier permaneceu consistente ao longo de toda a sua carreira. Um terno simples com acessórios e uma gravata listrada era muitas vezes tudo o que ele precisava para ter uma boa aparência e sua habilidade de arrasar com um smoking o colocava lá com os homens mais bem vestidos de Hollywood.
 

 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »