19/11/2020 às 11h30min - Atualizada em 19/11/2020 às 11h30min

Inteligência emocional: por que esse assunto é tão importante para o setor de Recursos Humanos

Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação
Mais do que apenas fazer recrutamento e seleção de pessoas, o RH 4.0 pensa cada vez no colaborador como um indivíduo de fato e não apenas como peças produtivas para os negócios.

Conhecer as pessoas, saber lidar com elas e pensar em soft skills tem se tornado cada vez mais importante e faz diferença para além das habilidades técnicas. A inteligência emocional é uma dessas habilidades comportamentais tão cruciais nas empresas e é um assunto muito relevante para o RH.

Você e seu setor de Recursos Humanos estão prontos para colocar a Inteligência Emocional em prática e para estimulá-la em seus colaboradores? Saiba mais sobre esse importante tema!
 

O que é inteligência emocional?

Quem nunca se viu em situações complexas ou até mesmo já perdeu o controle das emoções no local de trabalho? O ser humano é um ser complexo, movido por razão e emoção e é natural que situações desafiadoras aconteçam em diversos ambientes.

A inteligência emocional é cada vez mais chave para lidar com essas adversidades encontradas no caminho, afinal, ela se trata da habilidade de identificar e gerir as próprias emoções, além de ser uma capacidade de entender os outros para então, lidar com diversas situações.

Essa competência é cada vez mais buscada nos profissionais, afinal, para lidar com pessoas e processos é essencial saber lidar com suas emoções para resultados e produtividade.

Para Daniel Goleman, psicólogo e importante referência sobre o tema, qualquer indivíduo pode desenvolver inteligência emocional. Essa não é uma capacidade genética e pode ser aprendida ao longo da carreira e vida.

Ainda na visão do estudioso, a inteligência emocional afeta muito mais o sucesso ou fracasso das pessoas do que seu quociente intelectual.

Contar com profissionais que tenham ou que sejam capazes de desenvolver inteligência emocional dá diversos benefícios nos negócios, como:

 
  • Melhoria no clima organizacional;
  • Aumento de produtividade;
  • Atração e retenção de talentos;
  • Menos ansiedade, estresse e doenças no trabalho;
  • Maior tomada de decisões;
 

Qual o papel do RH nesse cenário?

O setor de Recursos Humanos colabora com o desempenho e desenvolvimento da empresa e de suas pessoas, portanto, eles devem também estimular competências, dentre elas a inteligência emocional nos cenários.

Conhecer os colaboradores, reconhecer sua importância e criar ações é crucial para que essa habilidade seja trabalhada e vantagens sejam percebidas a partir do crescimento dos indivíduos.

Algumas ações são importantes para que o RH se coloque como papel importante nessa jornada de desenvolvimento da inteligência emocional.
 

Estimule líderes e dê exemplos

Um dos melhores modos de ensinar pessoas e de repassar a cultura organizacional de uma empresa é dando exemplos. De nada adianta contar com treinamentos e procedimentos, se na prática a realidade for outra.
Portanto, é papel do RH estimular as lideranças dentro da inteligência emocional para que os gestores sejam capazes de refletir tais habilidades para seus grupos e setores.
 

Tenha diálogo aberto e preze pela comunicação

A comunicação interna é essencial para o bom andamento das atividades das empresas. Não basta apenas dar ordens e passar informações, é preciso abrir espaço para a escuta, troca de ideias e diálogo.

Acompanhe o trabalho dos setores de perto, busque entender as pessoas, compreenda suas dores e necessidades e dê estímulos para que os colaboradores tomem decisões acertadas e desenvolvam seu emocional.
 

Dê feedback

A prática de feedbacks é essencial para o crescimento de pessoas dentro da empresa. É preciso criar essa cultura no ambiente e fazer com que esse momento seja comum dentro do negócio.
Aponte erros e acertos, trace planos do que pode ser melhorado, ouça opiniões e estimule o funcionário a cada devolutiva sobre seu trabalho.
 

Estimule a resolução de problemas

É natural que existam problemas nos setores de trabalho e é preciso estimular que os funcionários lidem com eles. Saiba trabalhar a pressão e a cobrança de forma adequada, de forma que incentive as pessoas e grupos e não os deixem acuados.

É importante deixar que os funcionários trabalhem por si só e não busquem sempre respostas prontas. Encorajar a resolução de problemas é essencial para desenvolver inteligência emocional.

A inteligência emocional é uma habilidade essencial de ser encontrada em novos talentos e de ser desenvolvida dentro da empresa. Como o seu RH está lidando com esse tema? Aproveite nossas dicas e coloque novas ações em prática!

 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »