30/04/2020 às 14h53min - Atualizada em 30/04/2020 às 14h53min

Dia do Trabalho: Concessionárias reforçam mensagens para evitar viagens no feriado

Frases reiterando a importância da quarentena são exibidas nos painéis eletrônicos das rodovias concedidas no Estado

Governo do Estado de São Paulo
Foto: Divulgação

As 20 concessionárias que operam os 9,8 mil quilômetros de rodovias concedidas do Estado de São Paulo estão reforçando as mensagens aos motoristas para que mantenham o isolamento como forma de prevenção à disseminação do novo coronavírus durante o fim de semana prolongado do feriado de Dia do Trabalho, comemorado nesta sexta-feira (1º).

Sob orientação da Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), desde o início da quarentena, as operadoras de rodovias têm exibido frases em painéis eletrônicos de mensagens sobre as formas de prevenção ao coronavírus (causador da doença COVID-19), como orientações para lavar as mãos e evitar aglomerações. Nos fins de semana prolongados, como já ocorreu na Páscoa e no Dia de Tiradentes, a importância do isolamento é ressaltada com novas frases.
 

Movimento

Nas comemorações da Páscoa, entre os dias 10 e 12 de abril, o movimento nas rodovias paulistas sob concessão foi 66,56% menor do que no mesmo período do ano passado. No feriado de Tiradentes, a queda foi de 46,63% na comparação com o último fim de semana prolongado desse feriado, ocorrido em 2017. O resultado foi reflexo da orientação do Governo do Estado para que as pessoas fiquem em casa durante este período de quarentena.

Com a redução do tráfego, também foi registrado queda no número de acidentes (redução de 61% na Páscoa e de 62% em Tiradentes) e de vítimas fatais (46% e 53%, respectivamente em cada uma das datas) nas rodovias sob concessão. Para o feriado de Dia do Trabalho, a partir desta quinta-feira (30), passaram a ser exibidas nos 388 painéis eletrônicos de mensagens distribuídos pela malha concedida as seguintes frases:

A quarentena foi prorrogada até 10 de maio. Fique em casa!
Neste feriado, cuide da sua saúde e da sua família. Fique em casa!
Neste feriado, respeite a quarentena, fique em casa!
Neste feriado, se puder, não viaje. Siga a quarentena e fique em casa!
Previna-se contra o coronavírus. Fique em casa! Respeito à Vida.

Serviços mantidos

Mesmo com a recomendação para se evitar as viagens durante a quarentena, e com a redução do tráfego nas rodovias desde o início do isolamento, as 20 concessionárias de rodovias do Estado de São Paulo mantêm as equipes a postos para a prestação de serviços essenciais aos usuários, como socorro mecânico, guincho e ambulância, além das equipes de monitoramento dos Centros de Controle Operacionais (CCOs) e da manutenção da malha, com serviços de conservação do pavimento e sinalização.

Foram adotadas medidas para reforçar a higiene e reduzir o risco de contágio nas praças de pedágio e em outras edificações das concessionárias.

Atendimento aos caminhoneiros

Durante o período de combate ao coronavírus, as operadoras de rodovias do Estado de São Paulo ampliaram a atenção aos caminhoneiros, responsáveis por serviços essenciais e estratégicos durante o combate à COVID-19, como a manutenção do abastecimento aos mercados e o transporte de insumos médicos e hospitalares.

As concessionárias já distribuíram para os caminhoneiros 113.492 kits alimentação (marmitex, vales refeições ou kits lanches), 68.893 kits higiene (conjuntos com sabonete, álcool gel e outros produtos ou vale banho para serem utilizados nos postos de serviços das estradas) e 24.762 etiquetas eletrônicas (TAGs) para pagamento de pedágio nas cabines automáticas – o pagamento automático evita o contato entre o caminhoneiro e o operador da praça, reduzindo o risco de contágio.

O Governo também suspendeu por 90 dias a pesagem dos caminhões nas rodovias estaduais – o que agiliza a circulação dos produtos e protege os profissionais ao evitar o contato entre motoristas e funcionários das balanças. Com isso, as concessionárias de rodovias passaram a usar alguns dos postos de fiscalização como áreas de descanso para os caminhoneiros ampliando esse atendimento.

Outra medida anunciada a favor dos caminhoneiros, para garantir o funcionamento da malha rodoviária paulista e, consequentemente, todo o sistema de escoamento de produtos, foi a liberação do acesso de caminhões aos domingos à tarde na chegada pelas rodovias a São Paulo. Antes, esse acesso era restrito devido ao grande fluxo de veículos que retornam para a capital no fim de semana.

Força-tarefa

Em 27 de março, o Governo de São Paulo criou uma força-tarefa ligada às áreas de logística e transportes para garantir o funcionamento da malha rodoviária paulista e, consequentemente, de todo o sistema de escoamento de produtos durante o período de pandemia do coronavírus.

Na ocasião, o secretário de Logística e Transportes, João Octaviano Machado Neto, destacou a importância da iniciativa. “Nossa preocupação é garantir aos caminhoneiros boas condições para que exerçam bem o seu trabalho, garantindo a manutenção dos serviços essenciais, orientando sobre os cuidados com a saúde, sobre a situação das estradas e mostrando os esforços do Governo de São Paulo para juntos superarmos esse momento de dificuldade”, afirmou.

“São os caminhoneiros que fazem com que os alimentos cheguem aos supermercados, os remédios cheguem às farmácias e os hospitais e postos de saúde tenham condições de atender bem à população”, completou o secretário.

No dia 31 de março, o Governador João Doria anunciou a distribuição de 140 mil kits de alimentação para caminhoneiros que circulam em 19 das principais rodovias do Estado. A ação, promovida pela Secretaria de Logística e Transportes e pela Artesp, com apoio de empresas concessionárias, se estende até o dia 30 de julho.

“São Paulo tem 19 das 20 melhores rodovias do país e elas contarão com a distribuição de kits de alimentação exclusivos para motoristas de caminhões. Essa é uma medida de incentivo e respeito aos caminhoneiros que estão ajudando a manter viva a atividade de abastecimento de alimentos, remédios e outros itens, à população de São Paulo e de outros Estados, considerando que São Paulo representa 40% da economia do País”, afirmou o Governador durante a entrevista coletiva de 31 de março.

Isolamento social

A Secretaria de Estado da Saúde e os integrantes do Centro de Contingência do Coronavírus do Estado reforçam a importância da adesão da população de São Paulo ao isolamento social, de modo a conter o avanço da doença pelo território paulista.

“Gostaria de ressaltar o ‘Fique em casa’. Nós precisamos elevar a taxa de isolamento social, senão os números de casos de COVID-19 crescerão em uma velocidade maior”, pontuou, na última quarta-feira (29), o secretário de Estado da Saúde, José Henrique Germann, durante coletiva de imprensa.

“Infelizmente, essa é uma doença de imensa gravidade. Graças às medidas tomadas pelo Estado e pelos municípios, nós conseguimos o achatamento da curva [de contaminação]. Não há nenhuma dúvida quanto a isso. Estamos postergando o pico, que pode ser uma montanha ou o pico do Everest. Depende muito da adesão da população”, alertou o coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus do Estado, David Uip, em entrevista coletiva nesta quarta-feira (29).
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »