07/01/2020 às 13h38min - Atualizada em 07/01/2020 às 13h38min

Ensino: Alunos de Medicina do Unifai de Adamantina iniciam Internato Médico na Santa Casa de Araçatuba

Santa Casa de Araçatuba
Foto: Divulgação
Um grupo formado por 66 alunos do 5º ano da primeira turma do curso de Medicina do Unifai- Centro Universitário de Adamantina iniciou hoje na Santa Casa de Araçatuba o Internato Médico, estágio curricular obrigatório do curso de Medicina. Durante 18 meses os graduandos receberão ensino didático e prático em Saúde Coletiva, Clínica Médica, Cirurgia Geral com Ortopedia, Ginecologia e Obstetrícia e Pediatria, especialidades básicas da Medicina. 

“O Internato visa contribuir para formação de um médico generalista, humanista, critico e reflexivo, capaz de atuar nos processos saúde-doença em seus diferentes níveis de atenção”, destacou o médico intensivista Fábio Bombarda na aula inaugural. Bombarda coordena o Núcleo de Ensino e Pesquisa (NEP) da Santa Casa de Araçatuba, organização interna criada para dar suporte às iniciativas de ensino no hospital.

O curso terá duração de 40 horas semanais e será ministrado por um preceptor para cada grupo de cinco alunos. “Essa quantidade de alunos por preceptor e o fato de estarem dentro de um hospital de referência em alta complexidade, aumentam significativamente a qualidade do ensino que os nossos alunos terão da Santa Casa de Araçatuba”, destacou o professor-doutor Miguel Ângelo Marchi, coordenador do curso Medicina do Unifai. “Nossa proposta sempre foi oferecer um Internato de excelência aos nossos alunos, e conseguimos cumprir através desta parceria com a Santa Casa de Araçatuba”, detalhou Marchi.

Os preceptores do Internato Médico são os especialistas Luiz Cláudio Andrades Lima (Clínica Médica), Everton Pontes Martins (Cirurgia Geral), Maria Lúcia Marin Cominotti (Ginecologia e Obstetrícia), Fabrício Benez (Ortopedia) e Anderson Azevedo Dutra (Pediatria). No curso, os alunos vão participar de aulas, atendimentos da rotina hospitalar e plantões.

No mês de julho, o Programa de Internato Médico da Santa Casa de Araçatuba vai receber mais 70 alunos do 5º ano do curso de Medicina do Unifai. O novo grupo integra a segunda turma do curso de Medicina da instituição e iniciou hoje em Adamantina a primeira fase do Internato. “Firmamos parceria com hospitais de Adamantina, Araçatuba, Mirandópolis, Junqueirópolis  e Tupã para oferecer uma vasta estrutura para o treinamento dos alunos”, informa o professor-doutor Paulo Sérgio da Silva, reitor do Unifai- Centro Universitário de Adamantina desde 2017.

A instituição de ensino tem 51 anos de existência e implantou graduação em Medicina em 2015, durante a gestão do reitor Márcio Cardim, atual prefeito de Adamantina. O convênio com a Santa Casa de Araçatuba prevê dentre outros, aporte financeiro já repassado para reforma para adaptação de áreas de espera existentes nos 2º, 3º e 4º andar em salas de estudos.

“Não é possível pensar em Medicina sem falar em parcerias, porque ela existe exatamente para atender a comunidade, para ser um beneficio para a sociedade”, define Silva ao destacar os investimentos efetuados pelo Unifai em hospitais que recebem seus alunos. “Agradecemos ao provedor Claudionor Teixeira e ao administrador Dr.Mauro, pela receptividade aos nossos projetos. Em relação à Santa Casa de Araçatuba temos a melhor de nossas expectativas por seu histórico, volume de atendimentos, e a excelência de sua equipe médica e tecnologia”, finalizou o reitor.

Última etapa

Ao viabilizar o Internato Médico aos alunos do Unifai, a Santa Casa de Araçatuba cumpriu a ultima providência para solicitar a certificação de Hospital de Ensino, denominação atribuída pelo Ministério da Educação às instituições que funcionam como campo para a prática de atividades de ensino e são certificadas por serem unidades de referência em procedimentos de maior densidade tecnológica. Além de um novo status no setor, a certificação garantirá ao hospital acréscimos financeiros de até 20% em relação aos valores atuais por procedimentos de média e alta complexidades em pacientes do SUS.  

O processo foi iniciado em 2017 com implantação do Programa de Residência Médica que mantém hoje 40 residentes em Clínica Médica, Ginecologia e Obstetrícia, Pediatria, Ortopedia e Traumatologia e Radiologia e Diagnóstico por Imagem. Coordenado pela Coreme (Comissão de Residência Médica), o Programa já certificou 10 médicos especialistas nas áreas de Clínica Médica (6) e Pediatria (4).  Neste ano concluirá a primeira turma de Ortopedia e Traumatologia.

 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »