23/10/2018 às 09h53min - Atualizada em 23/10/2018 às 09h53min

Reforma da casa: como escolher a cor ideal do revestimento?

Assessoria de Imprensa, Naves Coelho
Foto: Luana Moreira
Planejar a reforma de uma casa envolve muita idealização e expectativas quanto ao resultado final de todo o trabalho. Durante este processo é essencial que seja realizada uma pesquisa minuciosa sobre as melhores harmonizações, combinações, cores e tonalidades que irão compor a nova cara do ambiente.

Uma das características mais importantes a ser analisada e definida em uma obra é o tipo de revestimento que será aplicado nos locais em reforma. Os ambientes de uma casa podem ser revestidos de diversas maneiras e materiais como porcelanato, madeira, pedras naturais, mármore, granito, e dentre outros.  Por ter uma estética clássica e sóbria aliada ao seu alto grau de resistência e durabilidade, o granito se tornou uma das principais opções para a ornamentação e revestimento de edificações.

No entanto, hoje podemos contar com um tipo de material muito mais leve, versátil e que valoriza a preservação da natureza, o Ecogranito. De acordo com o diretor comercial da empresa, Renato Las Casas, “o Ecogranito pode ser definido como um material a base de resina acrílica aquosa, que mantem a aparência semelhante ao granito, mas tem como vantagem um desempenho diferenciado, pois, possibilita novas e variadas formas de uso e aplicações”, afirma.

Seja para revestir ambientes ou ser usado na construção de itens de decoração, o Ecogranito é uma boa escolha para dar novos ares ao lar. A escolha do tipo ideal a ser empregado na reforma pode ser bem difícil, pois existem uma infinidade de cores disponíveis. Contudo, para tornar esse processo mais simples, é preciso ficar atento a quais atributos e particularidades é possível aplicar ao local e qual é a forma apropriada de exprimir estas qualidades. 

Por exemplo, tons mais escuros – como o blue petroleum e o coffe – conferem um estilo moderno, elegante e sofisticado, sendo uma opção atraente para áreas internas, como cozinhas e bancadas. Por ser uma cor de fácil combinação, revestimentos com esse tipo de tom são muito procurados dentre os consumidores.

Já os tons mais claros – como silver stone, grey stone, e dark grey – atribuem uma imagem mais clássica e leve ao ambiente, podendo auxiliar na iluminação de ambientes mais escuros. Alguns especialistas afirmam que a cor clara pode influenciar na percepção de ampliação do espaço. Sendo versátil, esta cor de material é bastante popular, sobretudo para utilização em cozinhas e salas de estar. Além disso, esses tons podem ser utilizados também em áreas externas. Sua versatilidade é capaz de proporcionar ao local uma aparência sofisticada e refrescante.

Por fim, o azul e o verde – blue petroleum e esmerald – contribuem para que o espaço adquira uma aparência de originalidade, exclusividade e requinte. Sendo recomendados para áreas internas, este tipo de material tem uma presença exótica e chama bastante a atenção. “No geral, antes de fazer a escolha do melhor revestimento a ser usado na obra, as pessoas devem consultar profissionais da área para saber qual cor e tipo é melhor para cada ambiente”, conclui Las Casas.
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »