11/02/2021 às 09h07min - Atualizada em 11/02/2021 às 09h07min

Conversa sobre pasta, vino e nossas origens

Foto: Divulgação
Tudo começou com uma única certeza, as incertezas ao deixar la nonna na Itália, dizer adeus aos familiares e embarcar nos navios a vapor que tinham como rota atravessar a imensidão do Atlântico. Movidos por promessas de uma vida melhor, realizações e um pedaço de terra. Na bagagem as lembranças de una pasta al pomodoro da nonna e umas bottiglie di vino produzidas no quintal de casa. Muitas pessoas cresceram ouvindo essa história ou algo parecido nos almoços de domingo na casa dos Avós, contos sobre macarrão, uvas, navios e a Itália.

Surge então a oportunidade de buscar suas origens e potencialmente conquistar seu reconhecimento da cidadania italiana. Segundo a Lei Italiana, é italiano todo filho de italiano. Isso é conhecido como "iure sanguinis" ou “direito por sangue”. Assim sendo qualquer cidadão italiano ao ter um filho em qualquer país, este filho será italiano como o pai por transição direta. A legislação italiana não delimita gerações, mas exige que regras sejam cumpridas.

Portanto toda documentação necessária deve ser levantada e analisada, observando detalhes cruciais. Correções quando oportuno devem ser feitas, sem esquecer de nada. O próximo passo então é a tradução juramentada por um profissional qualificado. E por fim fazer a escolha de qual caminho tomar: entre utilizar o consulado italiano no Brasil, ou atravessar o atlântico e utilizar a Itália para concluir seu processo de reconhecimento de cidadania italiana.

Os benefícios do reconhecimento da cidadania italiana são infinitos, tais como: ser cidadão italiano e europeu, tendo todos os benefícios; ter passaporte italiano, tal passaporte é um dos mais bem visto no mundo, proporcionando a entrada em mais de 150 países sem a necessidade de visto prévio; além de estudar, residir e trabalhar legalmente na europa; e poder transmitir para seus descendentes a cidadania italiana, além da cultura, costumes e afins.

Décadas e muitas gerações depois, muitos estão fazendo o caminho inverso dos nossos nonnos e nonnas. Estamos dizendo adeus, ou um até breve, aos familiares, embarcamos nos aviões e voltando às origens, com esperança de dias melhores.

Se você busca tal reconhecimento, procure um profissional especializado. Para mais dúvidas sobre o processo de reconhecimento de cidadania italiana entre em contato.
Link
Jaqueline Alves Ribeiro

Jaqueline Alves Ribeiro

ADVOGADA 388.859 OAB/SP

Tags »
Relacionadas »
Comentários »