10/09/2018 às 11h27min - Atualizada em 10/09/2018 às 11h27min

Nova adutora de água beneficia 100 mil moradores da Região Norte em Rio Preto

A nova adutora vai beneficiar direta e indiretamente aproximadamente 100 mil pessoas

Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação
O SeMAE – Serviço Municipal Autônomo de Água e Esgoto de Rio Preto inicia, neste dia 10 de setembro, a construção de cinco quilômetros de adutora interligando o Residencial Palestra ao Eldorado. A obra visa complementar o sistema de abastecimento no município de Rio Preto, levando água dos centros de produção na região do Residencial Palestra, onde está sendo perfurado um novo poço profundo do Aquífero Guarani, ao Sistema Eldorado. A nova adutora vai beneficiar direta e indiretamente aproximadamente 100 mil pessoas. O valor do investimento é de R$ 4,8 milhões.

Neste início de trabalho, as obras serão feitas no canteiro central das avenidas ou ocupando meia pista. A Secretaria Municipal de Trânsito irá determinar a sinalização e o roteiro de tráfego para os motoristas.

Os moradores próximos aos locais onde a obra percorrerá serão avisados com antecedência. Os técnicos do SeMAE pedem para que todos fiquem atentos. “Em algum momento os carros poderão ficar impedidos de entrar nas garagens, durante o período de um dia, das 7 às 17 horas. Estamos trabalhando para causar o menor transtorno possível. Pedimos a compreensão e colaboração de todos”, solicitou Rafaela Schiapati, gestora em saneamento do SeMAE.

Conheça o trajeto da adutora

A obra começa na rua Alexandre Ceron — no Residencial Palestra –, segue pela rua Luiz Humberto Desidério, avenida Octacilio Alves de Almeida, avenida José Piedade, rua Louranse da Silva Pontes, avenida A, avenida José Rodrigues Lisboa, avenida Nametallah Youssef Tarraf, avenida Alberto Olivieri, rua Santa Fé do Sul, rua Odete de Andrade Rocha Mendes e termina na rua Três Lagoas – Eldorado.

“Esta obra é de grande importância estratégica. Ela vai viabilizar manobras na rede de distribuição, garantindo o abastecimento da região Norte da cidade”, explicou o superintendente do Semae, Nicanor Batista Jr.. Ele informou que houve uma grande queda na produção de água do Poço da Penha, que abastece a região do Eldorado. Em 2001, a produção de água era de 6.300 m3/dia, suficiente para abastecer 30 mil pessoas. Atualmente, a produção é de 1.900 m3/dia, quantidade para abastecer 9.500 pessoas.

“Essa diferença na produção do Poço da Penha será compensada com a produção do poço profundo do Residencial Palestra”, declarou Batista Jr.. O novo poço no Aquífero Guarani, que está sendo perfurado, renderá 250 m³ de água por hora, o suficiente para abastecer uma população de 20 mil habitantes.

Segundo Nicanor, a partir do funcionamento e interligação de fontes produtoras, pode-se implementar um programa de recuperação dos poços do aquífero Bauru e Guarani e a utilização mais racional destes. “Completada a interligação, haverá muito mais segurança para operar o sistema abastecedor de toda Zona Norte, que atende as regiões do Eldorado, Solo Sagrado e Santo Antônio”.

Novos poços

Atualmente, o Semae produz 3.900.000m3 por mês de água tratada, sendo 25% originários da ETA – Estação de Tratamento de Água; 50%, dos 366 poços do Aquífero Bauru; e 25%, dos oito poços profundos do Aquífero Guarani. A quantidade é suficiente para abastecer os 430 mil moradores de Rio Preto, mais a população flutuante da cidade, que somados aproximam-se dos 500 mil habitantes.

Está prevista no Plano Diretor de Água e Esgoto do Semae a perfuração de mais três poços, no Aquífero Guarani, com capacidade média de produção de 250m3 por hora, cada. Um deles esta sendo perfurado na região Norte da cidade (próximo ao Palestra Esporte Clube). Outro está previsto na região Leste (entre os Damhas e Guapiaçu) e o terceiro, previsto na região Sul (atrás do Shopping Iguatemi). A produção dos três poços irá abastecer mais 50 mil habitantes aproximadamente.
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »