06/09/2018 às 09h45min - Atualizada em 06/09/2018 às 09h45min

Tricolor pressiona, mas acaba derrotado pelo Atlético-MG em BH

Intenso no segundo tempo, São Paulo batalhou para tentar evitar o revés na Arena Independência

São Paulo FC
Foto: Rubens Chiri
Valente, intenso e com a certeza de que o tropeço desta noite não abalará o time. Assim o Tricolor deixou a Arena Independência nesta quarta-feira (5), diante do Atlético-MG, em duelo válido pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com gol contra no primeiro tempo, os mineiros venceram por 1 a 0, mas o São Paulo demonstrou mais uma vez um espírito aguerrido que ganhou o reconhecimento dos torcedores que foram ao estádio apoiar o time.

O tropeço, após um grande jogo na capital mineira, tirou o Tricolor da liderança – foi ultrapassado pelo Internacional nos critérios de desempate, também com 46 pontos. Porém, não diminuiu a vontade da equipe em seguir firme na disputa pelo topo da tabela. No próximo sábado (8), às 19h, o São Paulo já tem um novo compromisso: contra o Bahia.

Com as voltas de Jucilei e Nene, que cumpriram suspensão automática diante do Fluminense (1 x 1), mas uma série de desfalques, o técnico Diego Aguirre escalou o time com Sidão; Régis, Bruno Alves, Anderson Martins e Edimar; Jucilei, Hudson e Nene; Rojas, Tréllez e Reinaldo.

Bruno Peres (estiramento no músculo adutor direito), Arboleda (Seleção Equatoriana), Luan (Seleção Brasileira Sub-20), Everton (estiramento no músculo posterior da coxa esquerda) e Rodrigo Caio (trauma no joelho direito), além de Diego Souza (suspenso), não estavam à disposição.

Já os anfitriões atuaram com Victor; Emerson, Maidana, Leonardo Silva e Fábio Santos; Galdezani, Adilson e Cazares; Luan, Tomas Andrade e Ricardo Oliveira. Na primeira etapa, o Tricolor não teve tempo atacar o adversário e largou atrás logo aos oito minutos: a bola explodiu na trave e, na volta, bateu em Régis e entrou. 1 a 0.

No segundo tempo, para tentar mudar o panorama do confronto, o treinador uruguaio promoveu a entrada de Liziero no lugar de Edimar – Reinaldo foi deslocado para a lateral. Com a alteração, o São Paulo melhorou no jogo e pressionou os atleticanos.

Mais ofensivo, o time são-paulino criou as oportunidades na frente e não teve um pênalti assinalado após a bola bater no braço de Leonardo Silva. O Tricolor não se intimidou, partiu para cima e por pouco não arrancou o empate em Belo Horizonte. O reconhecimento veio da torcida, que compareceu em bom número e reconheceu a valentia da equipe paulista.
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »