07/08/2018 às 14h23min - Atualizada em 07/08/2018 às 14h23min

Sesc Birigui ajuda vestibulandos com atividade literária

Encontro favorece a formação crítica de estudantes em projeto que analisa obras literárias pedidas em vestibular. Neste mês, Guimarães Rosa está no foco

Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação
Integrante da terceira fase do modernismo brasileiro, o escritor Guimarães Rosa rompeu com a forma tradicional de escrever romances, ao utilizar em suas obras recursos da linguagem oral escrita, regional e arcaica. Seu "regionalismo universal" e seus neologismos ecoam na literatura nacional até hoje. Sua obra é recorrente nas listas dos grandes vestibulares do país.
 
Com o objetivo de favorecer a formação crítica de estudantes no tangente às obras literárias obrigatórias nos principais vestibulares do Estado de São Paulo, duas obras de Guimarães Rosa serão tema do debate Dando a letra: Guimarães Rosa, com Matheus Arcaro e Ed Barba, no dia 9, às 20h, no teatro do Sesc Birigui. A atividade é gratuita.
 
Neste primeiro encontro, será feita a análise das obras "A hora e a vez de Augusto Matraga" e "Sagarana", de Guimarães Rosa. Além da análise dos livros, será feita a contextualização histórico-social da obra de Guimarães Rosa, a partir de suas influências e tendências literárias, bem como uma interpretação filosófica e sociológica dos enredos em questão. A análise será entremeada por poesias e músicas, estimulando a formação sensível e artística dos participantes para além da obra em si.
 
Matheus Arcaro é mestrando em filosofia contemporânea pela UNICAMP. Pós-graduado em História da Arte. Graduado em Filosofia e em Comunicação Social. É professor, artista plástico, palestrante e escritor, autor do romance "O lado imóvel do tempo" (Patuá, 2016) e dos livros de contos "Violeta velha e outras flores" (Patuá, 2014) e "Amortalha" (Patuá, 2017).
 
Ed Barba é ator, performer, professor, contador de histórias e percussionista. Formado em artes visuais pela UNIESP – Faculdade Birigui, atua como professor efetivo na Secretaria de Educação do Estado de São Paulo e como ator na Cia. do Blefe.
 
 
Confira a programação completa de Literatura do Sesc Birigui em agosto:
 
bate-papo
Clube da Leitura
Mediação de Luana Garcia

O público participará de uma roda de conversa acerca de obras clássicas do pensamento humano, objetivando o desenvolvimento do hábito da leitura, interpretação de texto e senso crítico. Para participar é imprescindível a leitura das obras na íntegra e trazer o livro e/ou anotações para acrescentar ao encontro. Obra discutida: "O Sol é para todos", de Haper Lee.

Luana Garcia - Formada em Ciências Sociais, especialista em Ensino de Sociologia e mestre em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Londrina. Atualmente é professora coordenadora do núcleo pedagógico da Diretoria Municipal de Birigui-SP.

O Clube da Leitura nasceu em 2016 com a necessidade de entrar em contato com as obras tidas como clássicos da literatura, seja essa universal ou regional. Os encontros ajudam para que os participantes desenvolvam hábitos de leitura e a conversa promove maior capacidade de interpretação de texto e compreensão dos livros em diferentes visões. As obras revistas em uma perspectiva multidisciplinar e com pareceres técnicos possibilitam maior entendimento, aprimoram a visão crítica, auxiliam na perspectiva cidadã e superação do senso comum.

Dia 4, sábado, das 14h às 18h
Sala Múltiplo Uso 1
A partir de 12 anos
Grátis
 
contação de história
Batutas, partituras e sinfonia
Com Márcio Pontes
A infância de três grandes nomes da música erudita - Bach, Beethoven e Chopin - é contada de um jeito bem-humorado, cheio de aventuras e músicas.

A Companhia Polichinelo de Teatro de Bonecos, criada e dirigida pelo versátil artista Márcio Pontes, estabeleceu-se em Araraquara, interior paulista, em 1997, sendo que nessa década e meia de atuação sua efervescência cultural foi apreciada Brasil afora. Na Cia., o teatro de animação, que nunca sai de foco, permeia um leque de produções que varia desde a contação de histórias até os mais elaborados espetáculos para teatros fechados adaptados para abrigar os efeitos visuais e sonoros concebidos para dar vida a histórias de amor, de comoção, de humor ou até mesmo de medo.

Dia 4, sábado, às 15h
Teatro
Livre
Grátis - Retirada de ingressos com 1h de antecedência. Limitado a 1 (um) ingresso por pessoa.
 
Debate
Dando a letra: Guimarães Rosa
Matheus Arcaro e Ed Barba
Visa favorecer a formação crítica de estudantes no tangente às obras literárias obrigatórias nos principais vestibulares do estado de São Paulo. Neste primeiro encontro entremeado com poesia e música, será feita a análise das obras "A hora e a vez de Augusto Matraga" e "Sagarana", de Guimarães Rosa. Além da análise dos livros, será feita a contextualização histórico-social da obra de Guimarães Rosa, a partir de suas influências e tendências literárias, bem como uma interpretação filosófica e sociológica dos enredos em questão. A análise será entremeada por poesias e músicas, estimulando a formação sensível e artística dos participantes para além da obra em si.

Matheus Arcaro é mestrando em filosofia contemporânea pela UNICAMP. Pós-graduado em História da Arte. Graduado em Filosofia e em Comunicação Social. É professor, artista plástico, palestrante e escritor, autor do romance "O lado imóvel do tempo" (Patuá, 2016) e dos livros de contos "Violeta velha e outras flores" (Patuá, 2014) e "Amortalha" (Patuá, 2017).  Ed Barba é ator, performer, professor, contador de histórias e percussionista. Formado em artes visuais pela UNIESP – Faculdade Birigui, atua como professor efetivo na Secretaria de Educação do Estado de São Paulo e como ator na Cia. Do Blefe.

Dia 9, quinta, às 20h 
Teatro
Não recomendado para menores de 14 anos
Grátis
 
contação de história
Elis, a Pimentinha
Com Abigail Conta Mais de Mil

Uma das maiores cantoras brasileiras de todos os tempos, foi também uma mulher de personalidade forte. Não à toa ganhou o apelido de Pimentinha. Esta é a história da gauchinha que começou cantando em programas de rádio para crianças até se tornar a Elis Regina.

Dia 11, sábado, às 15h
Área de Convivência
Livre
Grátis
 
contação de história
Nono, o velho do Rock
Com Abigail Conta Mais de Mil

Seu Nono parece um velhinho meigo e calmo, mas o que ninguém do asilo sabe é que ele era "Nono, o rei da bateria". Ele tocou durante anos em uma banda de rock e aprontou várias... E parece que ele vai acabar com a rotina daquele lugar!

Dia 18, sábado, às 15h
Área de Convivência
Livre
Grátis
 
contação de história
Chuva de Flores
Com Márcio Pontes

Na África, uma menina cheia de imaginação diz a todo mundo que viu uma chuva de flores. Como ninguém acredita no fato, ela resolve percorrer o mundo em companhia de um elefante, para encontrar a chuva e provar a todos que estava dizendo a verdade. Será que ela acabará encontrando a tal chuva de flores?
A Companhia Polichinelo de Teatro de Bonecos, criada e dirigida pelo versátil artista Márcio Pontes, estabeleceu-se em Araraquara, interior paulista, em 1997, sendo que nessa década e meia de atuação sua efervescência cultural foi apreciada Brasil afora. Na Cia., o teatro de animação, que nunca sai de foco, permeia um leque de produções que varia desde a contação de histórias até os mais elaborados espetáculos para teatros fechados, adaptados para abrigar os deslumbrantes efeitos visuais e sonoros concebidos para dar vida a histórias de amor, de comoção, de humor ou até mesmo de medo.

Dia 25, sábado, às 15h
Teatro
Livre
Grátis
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »