29/07/2021 às 10h33min - Atualizada em 29/07/2021 às 10h33min

São Paulo abre vantagem sobre Vasco pelas oitavas na Copa do Brasil

No Mineirão, Atlético-MG derrota Bahia e também fica perto das quartas

Agência Brasil
Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net
O São Paulo saiu na frente do Vasco nas oitavas de final da Copa do Brasil. Nesta quarta-feira (28), o Tricolor superou o Cruzmaltino por 2 a 0 no Morumbi, em São Paulo, no jogo de ida do confronto.

O jogo de volta será na próxima quarta-feira (4), às 21h30 (horário de Brasília), em São Januário, na capital carioca. O clube paulista se classifica até se perder por um gol de diferença. O Gigante da Colina precisa ganhar por três ou mais gols de saldo. Em caso de empate no placar agregado, a decisão da vaga será nos pênaltis.

O São Paulo iniciou a partida mais ligado. Aos 13 minutos, o atacante Emiliano Rigoni foi lançado na área pelo meia Martín Benítez, tirou o zagueiro Leandro Castán e bateu cruzado, abrindo o placar. Vanderlei ainda evitou duas vezes que o Tricolor ampliasse. Aos 16, o atacante Pablo chutou quase na pequena área, pela esquerda, em cima do goleiro. Aos 25, o zagueiro Miranda cabeceou e o camisa 1 salvou o Vasco.

Na metade do primeiro tempo, a equipe da casa já havia finalizado oito vezes. Dali até o intervalo, foram só mais dois chutes. Isso porque os cariocas equilibraram as ações no meio-campo e passaram a frequentar o campo são-paulino. Os vascaínos tiveram a bola nos pés por mais tempo (55%), mas não transformaram a posse em lances de perigo. Bem marcado, o atacante Germán Cano foi pouco acionado.

O equilíbrio se manteve na etapa final, apesar da queda de intensidade das equipes. O São Paulo ficou no quase aos 13 minutos, em chute de Rigoni que foi na trave direita. Vinte minutos depois, o lateral-esquerdo Reinaldo cobrou escanteio e o atacante Pablo, de cabeça, superou Vanderlei. Nos acréscimos, o goleiro evitou que o atacante Marquinhos marcasse o terceiro dos anfitriões.

Antes de reencontrar o Vasco pela Copa do Brasil, o São Paulo terá o clássico diante do Palmeiras pela 14ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. O Choque-Rei será neste sábado (31), às 19h, no Morumbi. No mesmo dia, mas às 21h, o Cruzmaltino disputa o Clássico da Amizade pela frente. O duelo contra o Botafogo, pela 15ª rodada da Série B, será no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro.

Galo sai na frente do Bahia
Outro anfitrião a vencer por 2 a 0 nesta quarta foi o Atlético-MG, que superou o Bahia no Mineirão, em Belo Horizonte, também pelas oitavas de final da Copa do Brasil. A partida de volta será quarta-feira que vem, às 21h30, no estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana (BA).

O Galo avança às quartas de final mesmo se perder por um gol de saldo. O Esquadrão de Aço tem de vencer por três ou mais gols para se classificar no tempo normal. Se os baianos devolverem a diferença de dois gols, a decisão será nas penalidades.

O meia Matías Zaracho, aos 36 minutos do primeiro tempo, aproveitou uma boa troca de passes do Atlético para abrir o marcador. Na etapa final, aos 28 minutos, o atacante Hulk entrou na área pela direita e marcou o segundo do Galo, dando números finais ao placar no Mineirão.

As equipes voltam a campo no domingo (1). Às 16h, o Atlético pega o Athletico-PR no Mineirão. Mais tarde, às 18h15, o Bahia encara o Sport no estádio de Pituaçu, em Salvador. As partidas são válidas pela 14ª rodada da Série A do Brasileirão.

Santos desencanta na etapa final e vence Juazeirense

O Santos abriu boa vantagem sobre a Juazeirense-BA pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Nesta quarta-feira (28), o Peixe desencantou no segundo tempo para superar o Cancão de Fogo por 4 a 0 na Vila Belmiro, em Santos (SP), na partida de ida do confronto.

O jogo de volta será na quinta-feira da próxima semana (5), às 19h15 (horário de Brasília), no estádio Adauto Moraes, em Juazeiro (BA). O Alvinegro avança mesmo se perder por três gols de diferença. Os baianos precisam ganhar por cinco ou mais gols para se classificarem às quartas de final no tempo normal. Se o placar agregado terminar empatado, a decisão da vaga será nos pênaltis.

Os números evidenciam o domínio santista no primeiro tempo. Foram onze chutes, mais que o dobro da Juazeirense, além de 80% de posse de bola e seis escanteios. Superioridade, porém, que não se transformou em gols. Parte pela falta de pontaria dos anfitriões, parte pelas defesas do goleiro Rodrigo Calaça. A chance mais clara, porém, foi dos baianos. Aos nove minutos, Júnior Timbó aproveitou um passe errado do lateral Madson. O meia chutou na saída do goleiro João Paulo, para fora.

A pressão se manteve na etapa final, com o Peixe apostando no jogo aéreo. Estratégia evidenciada com a entrada do centroavante Bruno Marques, de 1,94 m, no lugar do meia Gabriel Pirani. A insistência teve êxito aos 26 minutos. O meia Jean Mota levantou na área pela esquerda, da intermediária, e Madson conclui de cabeça, no contrapé de Calaça, abrindo o placar na Vila Belmiro.

O gol abriu a porteira dos visitantes. Aos 39 minutos, o meia Carlos Sánchez finalizou, o goleiro rebateu e o atacante Lucas Braga, quase na pequena área, arrematou cruzado e rasteiro, aumentando a vantagem. Nos acréscimos, o atacante Marcos Leonardo recebeu do zagueiro Luiz Felipe na área e balançou as redes. Inicialmente, foi marcado impedimento, mas o tento foi validado após intervenção do VAR (árbitro de vídeo). Em seguida, o lateral Felipe Jonatan cruzou pela esquerda e Sánchez deu números finais à partida.

As equipes mudam a chave para as respectivas competições nacionais. Neste sábado (31), a Juazeirense recebe o Sergipe no Adauto Moraes, às 16h, pela 9ª rodada da Série D do Campeonato Brasileiro. No domingo (1), às 18h15, o Santos enfrenta a Chapecoense na Arena Condá, em Chapecó (SC), pela 14ª rodada da Série A.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »