27/07/2021 às 16h28min - Atualizada em 27/07/2021 às 16h28min

Secretaria de Assistência Social abre acolhimento provisório para população de rua se proteger do frio

Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação
A Prefeitura de Birigui, por meio da Secretaria de Assistência Social, abre nesta quarta-feira (28/07) um ponto de acolhimento temporário para moradores em situação de rua se protegerem do frio. A medida foi tomada devido à forte onda de frio prevista para chegar à cidade nesta semana. 

A casa de acolhimento fica na rua Santa Tereza, 365, com entrada pelo portão lateral do Fundo Social de Solidariedade. O local estará aberto a partir das 18h para as pessoas pernoitarem. Serão oferecidos cama individual com colchão, cobertores e alimentos. Um espaço para os pets também foi preparado.

“Nossa maior preocupação com este frio intenso que está previsto é os moradores de rua. Eles conhecem as leis e sabem que têm o direito de ir e vir, por isso, alguns são resistentes e não aceitam nossa ajuda. Mas queremos muito ajudá-los e todos serão muito bem-vindos”, disse a secretária de Assistência Social, Silvana Caetano Gomes Leal Milani.

De acordo com o INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), as temperaturas em Birigui irão cair a partir de quarta-feira, com mínima de 11°C, chegando a mínima de 3º C na quinta (29) e zero grau na sexta-feira (30). O frio intenso deve durar até a próxima semana, conforme as previsões.


ACOLHIMENTO

A Secretaria de Assistência Social conta com equipe técnica que realiza abordagem social com o intuito de encaminhar os moradores de rua para os serviços da rede de proteção assistencial do município. O trabalho foi intensificado por conta do inverno e os que recusaram acolhimento já receberam cobertores.

Um dos serviços oferecidos no município é o Centro POP (Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua). No local as pessoas em situação de rua recebem café da manhã e almoço e podem usar o local para fazer higiene pessoal e lavar roupas, tudo gratuitamente.

O Centro POP auxilia ainda na retirada de documentos pessoais, oferece atividades individuais e cursos profissionalizantes. Neste mês, 80 pessoas – do município e imigrantes – já foram atendidas na unidade, que fica na rua Roberto Clark, 236. O atendimento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

As pessoas que buscam oportunidades para deixar a situação de rua são encaminhadas para o serviço de Acolhimento Institucional, onde ficam residindo por um período. Atualmente, 10 pessoas estão acolhidas no abrigo, que fica na rua Belmont, 310.

No local elas recebem auxílio para a reinserção no mercado de trabalho, passam por atendimentos assistencial e psicológico e participam de oficinas. “Nosso principal objetivo é que essas pessoas deixem as ruas e reconquistem sua autonomia, com respeito e dignidade”, afirmou Silvana, secretária de Assistência Social.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »