27/07/2021 às 11h38min - Atualizada em 27/07/2021 às 11h38min

Joice Hasselmann indicou dois nomes de suspeitos de agredi-la à Polícia Legislativa

Joice Hasselmann indicou dois nomes de suspeitos de agressão à Polícia Legislativa

Yahoo Notícias
Joice Hasselmann e marido, Daniel França - Foto: Reprodução/CNN Brasil
A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) afirmou que suspeita de duas pessoas que possam tê-la agredido no fim de semana passado. Uma semana após ter acordado com ferimentos e lesões pelo corpo, a parlamentar deu uma entrevista coletiva.

Joice revelou que indicou dois nomes à Polícia Legislativa. “Eu tenho uma suspeita e eu passei para a Depol o nome de uma pessoa, um grande desafeto político que tem acesso a esse bloco de maneira muito fácil. Eu passei dois nomes, na verdade”, revelou a deputada.

A parlamentar vive em um prédio funcional, onde moram outros deputados e senadores. Ela suspeita que os agressores tenham fácil acesso aos apartamentos.

“Perguntei à Depol se era possível pegar imagens do entorno, não só do hall, onde tem câmeras de elevador, mas eventualmente alguém que pudesse entrar de um andar mais baixa, por um outra apartamento, já que o prédio está vazio”, relatou.

“Eu sei que um deles tem um acesso muito fácil ao prédio. E o outro tem acesso muito fácil a onde quer que ele queira”, disse Joice, ao referir-se aos dois suspeitos que indicou aos policiais. O prédio tem câmeras na entrada social, nos elevadores e na garagem. No entanto, não há imagens nas escadas ou nas entradas dos apartamentos.

O Departamento de Polícia Investigativa investiga o caso. A segurança de Joice Hasselmann foi intensificada.

Acusações contra o marido
Na mesma entrevista, a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) afirmou que vai processar pessoas que falaram sobre a agressão sofrida por ela no último fim de semana. "(Vou processar) homem, mulher, famoso, artista. Não vou permitir quem manchem a honra do meu marido e minha", disse.

Daniel França contou que não levou a esposa imediatamente ao pronto socorro por ser médico, e supôs que ela teria caído acidentalmente em casa. "Tomei as atitudes, não saí de perto dela".

A deputada federal rejeitou a hipótese de ter sido agredida pelo marido. As teorias começaram a surgir após a parlamentar revelar que sofreu diversas fraturas e não tem lembranças do ocorrido. Durante a entrevista, ela disse que acusações também vinham de "mulheres extremistas".

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »