27/04/2021 às 15h50min - Atualizada em 27/04/2021 às 15h50min

Mais de 2.400 presos de SP são classificados no Enem

Entre os critérios de aprovação, reeducandos não podem ter zerado a redação

Assessoria de Imprensa
Presos custodiados pela Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) receberam os resultados das provas do Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade (Enem PPL). Com a pandemia de Covid-19, a aplicação do exame foi realizada em fevereiro de 2021. Entre os presos de São Paulo, 2.444 pessoas tiveram média aritmética igual ou acima de 450 pontos e não zeraram a redação, estando assim aptas a concorrerem a uma vaga no Ensino Superior no segundo semestre de 2021, a partir do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), do Programa Universidade para Todos (ProUni) ou do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). 

Dados Regionais

A Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Oeste teve 38 estabelecimentos participantes, com 2.921 reeducandos realizando a prova. Destes, 548 alcançaram média geral igual ou acima de 450 pontos e não zeraram a redação. Dentre estes, a maior nota de redação foi 800, alcançada por um reeducando do CPP de Valparaíso, e que teve média geral de 608,72 pontos. Já no que tange à média geral, a maior foi de 628 pontos, alcançada por um reeducando da Penitenciária de Assis, cuja redação foi 740.

Preparação  

Para treinar os candidatos inscritos no Enem PPL, a SAP proporcionou um cursinho preparatório com 160 horas de aulas a distância. A medida é inédita e foi possível graças a uma parceria do Grupo de Capacitação, Aperfeiçoamento e Empregabilidade da Coordenadoria de Reintegração Social (CRSC) da Pasta com o Instituto SEB. 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »