14/04/2021 às 15h10min - Atualizada em 14/04/2021 às 15h10min

Mesmo com isolamento, acidentes de trânsito crescem 4%

Segundo Infosiga, apesar do isolamento causado pela pandemia, acidentes no trânsito cresceram em comparação com o mesmo período do ano passado

Assessoria de Imprensa, Giovanna Scarparo
Crédito: iStock
A Organização Mundial da Saúde (OMS), no dia 11 de março de 2020, decretou estado de pandemia de COVID-19 e sugeriu diversas medidas para o combate desta doença – dentre elas, a mais efetiva seria o isolamento social. E, mesmo assim, os acidentes de trânsito cresceram 4% em todo o estado de São Paulo em relação ao ano anterior

Segundo o Sistema de Informações de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo (Infosiga-SP), em janeiro de 2020, o total de ocorrências foi de 13.676, em comparativo com janeiro deste ano, onde o número subiu para 14.225 registrados no mês, um aumento de 4% em relação ao período antes do isolamento social.

Porém, mesmo com o aumento de acidentes entre as datas comparadas, a quantidade de vítimas diminuiu entre janeiro de 2020, onde foram registrados 377 mortes, e janeiro deste ano, com 359 mortes.

Segundo especialistas em engenharia de tráfego, a redução de circulação de veículos, graças às medidas de isolamento, implementadas por governos e diversas empresas, pode causar uma falsa sensação de segurança para os motoristas, que acabam estimulando os motoristas a cometerem imprudências no trânsito.

O Instituto Sou da Paz, realizou um estudo onde apontou que 42% das mortes ocorridas em acidentes de trânsito na cidade de São Paulo, entre a data de 24 de março de 2020, primeiro dia de quarentena no estado paulista, e 30 de junho do mesmo ano, eram de motociclistas.

De acordo com o levantamento, os condutores de motos superaram até mesmo os pedestres, que representam 32% das vítimas fatais registradas no período e os ocupantes de automóveis, que ficaram em 19%.

Segundo pesquisa realizada pela Mobilis, startup de gestão de finanças pessoais, houve um crescimento de 94,67% de pedidos realizados em aplicativos como Rappi, iFood e Uber Eats dentro do período de pandemia. Grande parte dos entregadores são motociclistas, e, com este aumento de entregas, consequentemente, há um maior número de condutores de motocicletas nas ruas, o que impacta diretamente no percentual de acidentes.
 
Uma das medidas usadas para tentar frear um pouco esta quantidade de acidentes é a inserção de mais policiais rodoviários nas estradas, além da abertura do edital do concurso PRF, com o intuito de preparar ainda mais profissionais para estarem vigilantes, com o objetivo de diminuir o número de acidentes.

Tudo isso além de uma campanha de conscientização mais firme sobre as responsabilidades dos motoristas no trânsito, expondo estas informações para o grande público como forma de mostrar que as leis e os deveres cabem em qualquer época do ano, sob qualquer circunstância.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »