17/11/2020 às 08h26min - Atualizada em 17/11/2020 às 08h26min

Eleições em Araçatuba são marcadas por confusão na votação, sujeira e demora na apuração

Portal LR1
Foto: Reprodução LR1
O domingo de eleições foi marcado por uma movimentação mais tranquila do que o habitual, por muita confusão por causa das mudanças de sessões, e pela tradicional sujeira próximas aos colégios eleitorais. Com uma abstenção de mais de 44 mil eleitores, ou quase 30% do total, muitos araçatubenses deixaram de comparecer às urnas para registrar seu voto no último domingo.

Colégios eleitorais tradicionais com a E.E. Manoel Bento da Cruz, o IE, em frente à Central de Polícia Judiciária; além da E.E. Maria Aparecida Balthazar Poço, no Alto da Boa Vista, registraram movimentação tranquila. As filas formadas eram pequenas, mesmo com a regra do distanciamento social, imposta por causa da pandemia de covid-19.

Houve muita confusão por causa da mudança de seções de votação para a eleição. Por conta do menor número de urnas disponíveis, 96 a menos em relação à eleição passada, algumas seções foram retiradas e seus eleitores foram remanejados para outros locais de votação, fato que causou muita confusão ao longo do dia.

A reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL percorreu vários dos principais colégios eleitorais durante a manhã e parte da tarde de domingo, e em alguns deles foi abordada por eleitores que estavam encontrando dificuldades de saber onde votar.

Na E.E. Balthazar Poço, enquanto a reportagem acompanhava a votação do vereador Cido Saraiva (MDB), que foi candidato à prefeitura do município, uma eleitora fez uma reclamação e afirmou que “tudo estava uma bagunça” e que ela não estava encontrando o local de votação.

O próprio Cido Saraiva, que foi votar ao lado da esposa e do filho, teve problemas para encontrar sua nova seção e demorou mais de 30 minutos dentro de seu colégio eleitoral para fechar o ato do voto seu e de sua esposa.

“Teve muitos eleitores que não sabiam onde votavam, muitos, eu nunca vi nada igual, eleitor vai com o título antigo e vai no lugar errado, já fez a biometria, mudou o local, ele não sabe, ficou o dia inteiro com consulta de local de votação, estou aqui desde 2007 e nunca tinha visto uma coisa igual”, afirmou Flávio Stipp Vaz, chefe da 11ª Zona Eleitoral de Araçatuba, em conversa com a reportagem da Clube FM durante a apuração dos votos.

Além desta mudança de seções, eleitores que votam na E.M.E.B. Cristiano Olsen foram deslocados para o Ginásio Municipal Plácido Rocha, devido a reformas na escola.

Sujeira

Para o promotor da 11ª Zona Eleitoral, Flávio Hernandez José, das 5 eleições das quais participou, 2020 foi a que mais apresentou sujeira na frente das ruas. Vários e vários santinhos foram espalhados nas redondezas dos colégios eleitorais, fato que está sendo investigado, segundo ele.

“Achei que a sujeira foi a maior que eu já vi nas eleições. Fiquei muito triste com isso, fizemos um trabalho e essa sujeira não foi durante o dia. É claro que nós vamos tentar identificar os autores, nós já temos várias filmagens de carros arremessando, de motocicletas arremessando, mas é difícil a identificação”, explicou o promotor.

Atirar santinhos no chão caracteriza crime, e pode levar a uma pena de detenção de 6 meses a 1 ano, porém pode ser substituída por prestação de serviço à comunidade pelo mesmo período, além de multas entre R$ 5.320 e R$ 15 mil.

Para amenizar esta situação, um grupo de voluntários resolveu fazer a limpeza das ruas. Cerca de 20 pessoas fizeram a varrição de sete escolas durante o domingo de votação em Araçatuba. Foram utilizados no trabalho 19 sacos de lixo, sendo que cada um deles foi cheio com uma media de 10 kg de sujeira eleitoral cada.

Cerca de 190 kg de santinhos foram recolhidos, o que corresponde a aproximadamente 350 mil folhetos de candidatos retirados da rua. Para o organizador do trabalho, Hugo Zampieri, o trabalho foi feito de forma informal e juntou diversos voluntários.

“Em 2018 eu participei da campanha política para as eleições majoritárias e tive a ideia de varrer os santinhos e tudo mais. Dei ideia para o meu partido e acabou não indo pra frente. Pensei em fazer aqui, postei nas redes sociais, juntou um pessoal que eu conhecia e outro pessoal que eu nunca vi na vida e a gente está limpando”, disse à reportagem enquanto limpava a frente da E.E Manoel Bento da Cruz.

A intenção do grupo era limpar até 13 escolas, mas por causa da dificuldade em retirar os santinhos do chão, Zampieri explica que só foi possível fazer o trabalho em sete escolas.

“A gente tinha a meta de limpar 13 escolas, mas a gente viu que os santinhos não são muito fáceis de varrer, eles não saem muito fácil, dá muito trabalho tirar eles”, explicou.

Apuração

Após o período de votação, que durou entre às 7h e às 17h, as primeiras urnas começaram a chegar ao cartório eleitoral próximo das 18h. Em cerca de uma hora após a chegada da primeira urna, todas já estavam no local e transmissão de dados para o TRE-SP e para o TSE, em Brasília, já haviam começado.

Porém, um problema no sistema do TSE atrasou a totalização das urnas, o que provocou uma demora para o conhecimento dos resultados. Desde a queda do sistema eletrônico até o início da contabilizou foram, pelo menos, 4 horas de espera.

Alguns candidatos ao legislativo compareceram ao cartório para saber informações sobre a votação, já que não conseguiam acessar os resultados de suas casas através da internet. A ida, porém, era em vão, já que nenhuma informação foi divulgada antes das 22h.

A partir do momento em que o TSE voltou a totalizar os votos, em cerca uma hora 100% das urnas de Araçatuba e Santo Antônio do Aracanguá foram apuradas, definindo os candidatos eleitos para as duas prefeituras e para as câmaras municipais por volta de 23h30.


TRANQUILO – Alta abstenção causou movimento tranquilo ao longo do dia
PARADO – Funcionários do cartório, promotores, juízes e imprensa aguardaram por várias horas a volta da apuração – DIEGO FERNANDES
*matéria cedida pelo Portal LR1

 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »