10/02/2020 às 10h52min - Atualizada em 10/02/2020 às 10h52min

Com Pedrinho, Brasil derrota a Argentina e garante vaga na Olimpíada de Tóquio-2020

Meia alvinegro dá belo passe e contribui para triunfo por 3 a 0 na última rodada do Pré-Olímpico

Corinthians FC
Foto: Lucas Figueiredo/CBF
A Seleção Brasileira conquistou a vitória e, consequentemente, a vaga na próxima edição dos Jogos Olímpicos de Verão, em Tóquio, em julho deste ano. Contando apenas com a vitória para se classificar, a equipe venceu a Argentina por 3 a 0 e terminou o quadrangular final na segunda posição, com cinco pontos, garantindo-se na Olimpíada – classificavam-se os dois primeiros. O meia corinthiano Pedrinho teve participação importante, dando um bonito passe para o primeiro dos três gols.

Brasil escalado!

O técnico André Jardine definiu o seu onze inicial com: Ivan; Guga, Bruno Fuchs, Ricardo, Caio Henrique; Bruno Guimarães, Matheus Henrique, Reinier, Pedrinho, Paulinho; Matheus Cunha. À disposição no banco de reservas, o treinador teve: Cleiton, Phelipe, Dodô, Robson Bambu, Iago, Maycon, Igor Gomes, Antony, Pepê, Bruno Tabata e Yuri Alberto.

Primeiro tempo

Precisando da vitória para garantir a vaga em Tóquio, o Brasil começou a partida controlando a posse de bola e, assim, lidando com os contra-ataques do adversário. A primeira chance veio aos dez minutos. Caio Henrique cruzou na área para Pedrinho, que ajeitou de peito para Guga. O lateral chegou chutando, mas a bola subiu demais. 

A Seleção abriu o placar logo no seu segundo lance de ataque, e que contou com a habilidade de Pedrinho: aos 12 minutos, o camisa 10 do Brasil deu grande assistência de cavadinha para Paulinho, que avançou para a área e chutou rasteiro na saída do goleiro, fazendo 1 a 0. Depois do gol, o Brasil seguiu com a pressão: teve três lances de ataque nos três minutos seguintes.

O domínio do Brasil no jogo prosseguiu e quase o placar foi alterado de novo aos 23 minutos. Reinier cruzou rasteiro da esquerda e Matheus Cunha chutou sem dominar. A bola desviou na zaga e bateu no travessão. Mas o segundo saiu mesmo aos 29: Matheus Henrique lançou Matheus Cunha em profundidade. O zagueiro Perez afastou mal e deixou a bola livre para o centroavante brasileiro, que avançou para o gol, chapelou o goleiro e chutou duas vezes até marcar.

A seleção quase ampliou o placar duas vezes: a primeira com Matheus Cunha aos 33 minutos. Ele recebeu passe de Reinier na esquerda e chutou da entrada da área, e a bola pegou muita curva, e a bola passou muito perto da trave direita. A segunda com Reinier aos 35, que roubou a bola da zaga e avançou para a área; ele chutou na saída do goleiro, que espalmou à queima-roupa.

Segundo tempo

Com 2 a 0 no placar, o Brasil voltou para campo fazendo o tempo passar, tocando a bola sem sofrer sustos e jogando no contra-ataque. E, com tranquilidade, chegou ao terceiro gol aos nove minutos. Matheus Cunha foi lançado na direita em profundidade. Ele tocou para Paulinho, que devolveu para o centroavante, e ele chutou rasteiro contando com um desvio na zaga para ampliar o marcador.

Aos 20 minutos o Brasil realizou a sua primeira alteração. André Jardine colocou Pepê e tirou Reinier. No minuto seguinte, quase saiu o quarto gol. Caio Henrique e o próprio Pepê tabelaram e o lateral cruzou na área para Paulinho, que antecipa o zagueiro e chutou, mas pegou fraco e o goleiro defendeu. Aos 32, nova mudança do Brasil: Bruno Tabata entrou no lugar de Pedrinho, que saiu bastante aplaudido.

Aos 34, outra vez o quarto gol quase saiu. Bruno Guimarães lançou Paulinho na área em profundidade e o atacante tocou na saída do goleiro, que espalmou. No minuto seguinte veio a última substituição de Jardine: saiu Matheus Cunha e entrou Maycon, volante ex-Corinthians. No entanto, o jogo já estava definido. Ainda houve tempo para Paulinho, aos 45 minutos, mandar uma bola no travessão, mas a partida terminou em 3 a o para o Brasil.

Pedrinho retorna

Após a participação no Pré-Olímpico para os Jogos de Tóquio-2020, Pedrinho retorna ao Corinthians no início desta semana. Ele está inscrito na Conmebol Libertadores e poderá, caso seja escalado por Tiago Nunes, participar do confronto de volta da segunda fase do torneio, nesta quarta-feira (12), contra o Guaraní (PAR), às 21h30, na Arena Corinthian
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »