31/01/2020 às 15h53min - Atualizada em 31/01/2020 às 15h53min

Ritinha Prates começa aplicação de toxina botulínica pelo SUS

Seis pacientes iniciaram nesta semana o tratamento com a substância, que promove relaxamento muscular

Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação
A toxina botulínica é um composto de bactérias que age na placa responsável pela transmissão do estímulo nervoso que produz a contração muscular, dificultando a transmissão do estímulo e levando ao relaxamento da musculatura. Nos últimos 20 anos, foram vários trabalhos mostraram que, em baixa concentração, a substância pode ser usada para relaxar músculos contraídos, que é um sintoma de patologias, como as lesões cerebrais.

Como consequência dessas situações, surge distúrbio do tônus muscular, sendo que o músculo se torna muito mais excitável, extremamente contraído, o que provoca alteração dos movimentos e da postura. A toxina é utilizada para tratar as sequelas de lesões do sistema nervoso central. Atualmente, as mais comuns são as provocadas por lesões encefálicas adquiridas por causa de traumatismos de crânio e pelas provocadas por derrames cerebrais e paralisia cerebral.

Muita gente conhece o efeito da toxina botulínica quando usada com finalidade estética, para atenuar rugas do rosto. A musculatura relaxa e a expressão fica menos contraída. Esse é, porém, seu uso marginal, porque há outros muito mais importantes para garantir a qualidade de vida de alguns pacientes, como é o caso da utilização terapêutica que será feita na Ritinha Prates.


A Ritinha Prates

Sem fins lucrativos, a Associação de Amparo do Excepcional Ritinha Prates existe há 43 anos, e trabalha na área da saúde e inclusão social, por meio do Hospital Neurológico Ritinha Prates, com a prestação de serviços especializados a pessoas com deficiências neurológicas profundas e irreversíveis. Atualmente, atende 60 usuários internos. A entidade também é a mantenedora do Centro Especializado em Reabilitação III – Ritinha Prates (CER III Ritinha Prates), que presta cerca de 500 atendimentos por mês.

Entre os valores da associação, que atende exclusivamente por meio do SUS (Sistema Único de Saúde), usuários de 40 municípios vinculados ao DRS-2 (Departamento Regional de Saúde), está o tratamento humanizado, além do respeito a conceitos éticos, morais, ambientais e filantrópicos.

 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »