05/02/2019 às 11h41min - Atualizada em 05/02/2019 às 11h41min

Rodízio de goleiros não foi cancelado, mas obecerá suas regras, não suposições, avisa Scolari

Treinador justificou ausência de Fernando Prass no jogo de sábado.

Palmeiras FC
Foto: Divulgação
Pelo rodízio que o técnico Luiz Felipe Scolari instituiu nos 4 primeiros jogos da temporada, escalando um goleiro diferente por partida, em tese o titular no duelo do último sábado contra o Sistema seria Fernando Prass, mas o camisa 1 nem no banco ficou.

A ausência total de Prass também foi tema da entrevista coletiva que Felipão concedeu após o jogo; segundo o treinador, o rodízio de goleiros não foi cancelado, mas ele obedecerá suas regras.

"Vocês (jornalistas) imaginam os rodízios. Quando fazem os programas falam que o Felipe vai fazer isso, vai fazer aquilo, mas ninguém sabe. Só eu sei se vou colocar 2 jogos um, 2 jogos o outro. Lá tem o cronograma das partidas, e a gente imagina os jogos e vai fazendo" iniciou Scolari.

"Cada programa jornalístico esportivo faz uma dedução. Aí, claro, alimenta muita coisa. Tinha que jogar o Weverton. Já no próximo jogo não joga o Weverton. E assim vai" completou o técnico, sem adiantar, no entanto, se quem vai enfrentar o Bragantino na próxima segunda-feira, no Pacaembu, será Fernando Prass ou Jailson.

Na linha: se no gol o rodízio vai continuar, na linha também. Por enquanto, dos 25 jogadores que inscreveu no Paulista, Felipão utilizou 24 nas primeiras 5 rodadas. Apenas o volante Jean ainda não entrou em campo. De todos aproveitados, o que atuou por mais tempo foi Dudu, e o que atuou por menos tempo foi Zé Rafael.
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »