11/09/2018 às 14h47min - Atualizada em 11/09/2018 às 14h47min

Estudo conclui que fumo passivo causa problemas de saúde em animais

Para realizar a pesquisa, 30 cachorros da raça yorkshire foram examinados por dois anos. Metade deles era tutelado por pessoas que tinham o hábito de fumar pelo menos 20 cigarros por dia.

ANDA - Agência de Notícias de Direitos Animais
Foto: Divulgação
Um estudo realizado pelo médico veterinário Marcello Roza concluiu que o fumo passivo é prejudicial para os animais domésticos. Para chegar ao resultado obtido pela pesquisa, o profissional examinou durante dois anos 30 cachorros da raça yorkshire – 18 machos e 12 fêmeas -, sendo que metade deles era tutelado por pessoas que tinham o hábito de fumar pelo menos 20 cigarros por dia.

Os cães foram, inicialmente, submetidos a um exame de dosagem de enzima cotinina. O teste é feito por meio da urina e tem o objetivo de comprovar ou descartar a exposição do animal à nicotina e ao alcatrão, substâncias tóxicas presentes na fumaça do cigarro. O exame foi feito devido à possibilidade de haver cães que, apesar de serem tutelados por fumantes, não tenham ingerido fumaça. As informações, da Revista Ecotour News, foram divulgadas pelo portal D24am.

Um exame chamado lavado broncoalveolar também foi realizado dos cachorros. Para isso, foi colocado soro fisiológico no pulmão dos cães para fazer a retirada de células do órgão, o que mostrou alterações significativas e prejudiciais aos animais tutelados por fumantes.

O estudo descobriu que os animais que viviam com fumantes tiveram aumento de duas células de defesa – os linfócitos e os macrófagos – e detectou a presença de antracnose. O pesquisador concluiu, portanto, que apesar de não terem desenvolvido doenças sérias, a maior parte dos cães considerados fumantes passivos apresentava problemas de saúde que poderiam gerar graves complicações no futuro, como câncer de pulmão.

O estudo, nomeado “Efeitos da exposição à fumaça ambiental de cigarro em cães domésticos”, autorizado pela Comissão de Ética em Pesquisa Animal do Instituto de Ciências Biológicas (IB), da Universidade de Brasília (UnB), foi apresentado como dissertação de mestrado por Marcello Roza na Faculdade de Medicina da UnB, com orientação do chefe de pneumologia do Hospital Universitário de Brasília, Carlos Alberto Viegas.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »