28/08/2018 às 09h30min - Atualizada em 28/08/2018 às 09h30min

Inscrições para castração gratuita de cães e gatos vão até quarta-feira em Votuporanga

Ação da Prefeitura visa atender pessoas de baixa renda; mais de 360 animais foram castrados na primeira etapa

Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação
A segunda etapa de inscrições para castrações gratuitas de cães e gatos segue até quarta-feira (29/8). O trabalho está sendo realizado pelo Centro de Proteção da Vida Animal (CPVA), unidade vinculada ao Fundo Social de Solidariedade da Prefeitura de Votuporanga. A iniciativa é uma continuidade à política de proteção à vida animal implantada no governo de João Dado. As castrações terão início no dia 10 de setembro.

O programa irá priorizar o atendimento de fêmeas caninas e felinas, sem deixar de contemplar também os animais machos. A ação visa atender pessoas de baixa renda ou que façam parte de algum programa social, dando-se, ainda, especial atenção aos animais sob cuidados de ONGs, protetores independentes e de pessoas que cuidam de animais de rua.
 
Cadastro

O tutor ou responsável interessado em castrar seu animal, que atenda aos critérios do programa, deverá entrar em contato com o CPVA, pelo telefone (17) 3405-9700, Ramal 9828, no horário das 7h30 às 16 horas. A inscrição também pode ser feita pessoalmente na unidade que fica no Paço Municipal, Rua Pará, 3227.
 
Para efetuar o cadastro, serão exigidas as seguintes documentações dos responsáveis do animal: CPF, RG, comprovante de residência, comprovante de renda ou inscrição em programas de assistência social do Cadastro Único. Se necessário, a equipe do Centro de Proteção da Vida Animal poderá realizar visitas in loco para orientações e verificação das condições do animal.
 
Objetivo do programa

O programa de castração tem por objetivo o controle populacional e, através dele, o combate ao abandono e aos maus-tratos. “Na primeira etapa do programa, neste ano, foram castrados mais de 360 animais. Para termos esse controle populacional precisamos do apoio de toda a população”, ressaltou a Chefe da Divisão do CPVA, Neide Romani Covre.

O CPVA solicita que todas as pessoas que possuam animais evitem crias indesejadas até que seja possível realizar a castração. Essa medida pode ser adotada por meio de separação das fêmeas e machos ou por meios contraceptivos, desde que indicado por médico veterinário.

“Segundo estimativas, de cada dez animais que nascem, nove acabam no abandono. Esse dado comprova que não há lares para todos e a única forma de mudar essa realidade é a castração, o efetivo combate aos maus-tratos, além da prática da guarda responsável. Sabemos que os animais sentem tudo o que sentimos e merecem uma vida digna”, declarou a presidente do Fundo Social de Solidariedade do Município, Mônica Pesciotto de Carvalho.
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »