09/08/2018 às 08h22min - Atualizada em 09/08/2018 às 08h22min

Médica formada pela UNESP faz residência nos EUA

Ex-aluna relata experiência internacional na Universidade Estadual da Pensilvânia

Assessoria de Imprensa, Unesp
Foto: Divulgação
Aline Camargo se formou em medicina pela Faculdade de Medicina da UNESP em 2013. Depois da graduação, ela - que tem 30 anos - foi para os Estados Unidos para se especializar em radiologia na Universidade Estadual da Pensilvânia. De Botucatu para Baltimore, Aline nos enviou um relato sobre sua experiência na Penn State, que você acompanha a seguir:
 
"Comecei minha residência médica nos EUA em julho do ano passado. Atualmente, sou residente de radiologia no Hospital da Pennsylvania State University. De julho de 2017 a julho de 2018, eu fui 'intern' no Hospital 'MedStar Harbor' em Baltimore, na especialidade chamada 'Preliminary Year' em clínica médica.
 
Ser R1¹ no 'Preliminary Year' ou 'Transitional Year' (ser 'intern', como aqui é chamado) é pré-requisito antes de iniciar algumas residências, como por exemplo radiologia, dermatologia, anestesiologia e oftalmologia. O 'internship'² tem duração de um ano. Após completar esse ano é que se pode começar a residência escolhida. É necessário passar por todo o processo de seleção para a residência, inclusive pelas entrevistas para ambos: 'Preliminary Year' e a especialidade, que no meu caso é radiologia.
 
A vaga para residência em 'Preliminary Year' é extremamente concorrida, já que é disputada por candidatos aspirantes a especialidades que demandam alta pontuação nos steps (provas necessárias para validar o diploma e aplicar para a residência nos EUA). Nos Estados Unidos, a residência de radiologia é uma das mais concorridas do país e, diferentemente do Brasil, a duração é de quatro anos (além do 'internship')."
 
A pesquisa

"Durante minha residência de 'Preliminary Year', no meu mês de eletivo, eu realizei uma pesquisa no Hospital Johns Hopkins. Após finalizar o artigo, intitulado “Sepsis and Altered Mental Status: the value of CT Head Imaging”, submeti o abstract - um tipo de resumo do artigo científico - para o MedStar Research Symposium. Depois de alguns meses recebi a notícia de que meu artigo havia recebido a premiação de segundo lugar, tendo obtido um dos maiores scores³ entre cerca de 150 abstracts submetidos.
 
Em razão da premiação, fui convidada a realizar uma apresentação no evento, que contou com cerca de 800 participantes. Pelo mesmo trabalho, também fui selecionada para apresentação no American College of Physicians de Maryland, em maio.
 
Minha pesquisa visou estabelecer o valor diagnóstico da Tomografia de crânio para pacientes na UTI com sepsis e alteração do nível de consciência. Perante o grande uso de tomografias (nesse caso, acredito que nos Estados Unidos seja muito maior que no Brasil), pesquisas como a minha permitem com que guidelines e protocolos sejam estabelecidos, e, dessa forma, exames desnecessários sejam evitados, diminuindo a exposição à radiação e os custos médicos.
 
Fico imensamente lisonjeada de ter a oportunidade de apresentar e divulgar minha pesquisa. No ano passado, meu trabalho que abordou ética médica, também desenvolvido junto ao Hospital Johns Hopkins, foi reconhecido e publicado no site AuntMinnie, um dos principais e mais populares sites de radiologia dos Estados Unidos.
 
Vale sempre ressaltar que, apesar de haver diferenças significativas na prática da medicina e no sistema de saúde dos Estados Unidos em relação ao Brasil, a formação que a Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB) da Unesp me proporcionou foi e continua sendo fundamental para minha carreira."
 
Traduções

R1 - De acordo com a Penn State, é uma modalidade de estágio médico direcionada aos estudantes primeiro-anistas na universidade, os quais são responsáveis por algumas atividades do Departamento de Emergência do Hospital da Universidade;

Internship - Estágio-médico;

Score - Pontuação.
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »