02/08/2018 às 09h39min - Atualizada em 02/08/2018 às 09h39min

Ribeirão Preto é a 2ª melhor em Saúde Pública entre 10 maiores do Estado

Cidade é vice-líder em pesquisa de opinião realizada pela Indsat (Indicadores de Satisfação dos Serviços Públicos)

Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação
“A saúde é uma das prioridades desta administração”. Com esta frase, o prefeito Duarte Nogueira explica a melhoria do grau de satisfação da população, que considerou a saúde pública local como a segunda melhor entre as 10 maiores cidades do Estado de São Paulo.

A pesquisa de opinião foi realizada pela Indsat (Indicadores de Satisfação dos Serviços Públicos), que trabalha desde 2013 na área, e entrevistou quatro mil pessoas entre os meses de abril, maio e junho de 2018.

“Ao assumir o governo, nossa primeira ação foi regularizar o fornecimento de medicamentos, com o pagamento de uma dívida de R$ 3,88 milhões deixada pela administração passada”, explica o prefeito.

Nogueira também ressalta que com “a parceria entre o hospital Santa Lydia e a Secretaria de Saúde alcançamos índices positivos, como zerar a fila de espera de cardiologia e reduzir o tempo de resultado de exames para 40 minutos na UPA da Treze de Maio. E não paramos por aí, assinamos a cessão do terreno para construção do Ame Mais e trouxemos a Fiocruz para a cidade, renovamos a frota do SAMU e contratamos 109 novos profissionais para atuar na rede municipal da saúde”.

A pesquisa realizada pelo Indsat (Indicadores de Satisfação dos Serviços Públicos) aponta que Ribeirão Preto fechou o 2º trimestre de 2018 na vice-liderança do ranking de saúde pública entre as 10 maiores cidades do Estado de São Paulo, atrás apenas de São José dos Campos.

Marcio Arruda Marques, diretor da Indsat, explica que a pesquisa vem sendo feita trimestralmente em Ribeirão Preto desde dezembro de 2016. “O primeiro registro apontou 397 pontos no grau de satisfação, considerado baixo pelos parâmetros estabelecidos na pesquisa. Na última pesquisa, o índice subiu para 516, passando para o grau médio de satisfação em saúde pela primeira vez”.

O levantamento feito nos meses de abril, maio e junho de 2018 entrevistou quatro mil pessoas, sendo 400 em cada uma das 10 maiores cidades do Estado.

O grau de satisfação dos entrevistados é elencado de acordo com os seguintes parâmetros:

Abaixo de 350 pontos = Baixíssimo Grau de Satisfação.
Entre 350 e 499 pontos = Baixo Grau de Satisfação.
Entre 500 e 649 pontos = Grau Médio de Satisfação.
Entre 650 e 799 pontos = Alto Grau de Satisfação.
A partir de 800 pontos = Grau de Excelência.


De acordo com a pesquisa, o índice de satisfação com a saúde pública de Ribeirão Preto melhorou a cada trimestre. No 3º trimestre de 2017, a cidade havia registrado 402 pontos e baixo grau de satisfação. O índice subiu para 472 pontos e depois para 496 pontos nos trimestres seguintes, atingindo o maior índice no 2º trimestre de 218, com 516 pontos.

O secretário municipal da Saúde, Sandro Scarpelini, avalia que a melhora crescente dos indicadores da pesquisa mostra que o município está no caminho certo.

“A pontuação deixa claro o sucesso do trabalho de reformulação que estamos instituindo na saúde pública de Ribeirão Preto, com o fortalecimento e ampliação da atenção básica, atendimentos mais humanizados, reorganização da estrutura e empenho dos funcionários da Secretaria em atender as necessidades da população”, disse o Scarpelini.

Opinião

A pesquisa mostra, ainda, que 27% dos entrevistados avaliam a saúde pública da cidade como ótima ou boa, enquanto 30% a consideram regular.

As pessoas entrevistadas com mais de 50 anos de idade são as mais satisfeitas com a área, segundo o levantamento. Quando analisada a escolaridade, a aprovação é maior entre moradores com ensino fundamental.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »