29/09/2022 às 09h34min - Atualizada em 29/09/2022 às 09h34min

29 de setembro - Dia Mundial do Coração

Check up completo anual é fundamental para se prevenir de problemas cardiológicos, muitos graves e que implicam em risco de morte

Redação
Cardiologista Adriana Bellini Miola realiza teste de ergoespirometria em paciente, no IMC, de Rio Preto - Foto: Divulgação
Nesta quinta-feira, dia 29 de setembro, é o Dia Mundial do Coração, data para mais uma vez alertar as pessoas, inclusive os jovens, da importância de se realizar o check up cardiológico completo uma vez ao ano, ao menos. As doenças cardiovasculares provocam 2 vezes mais mortes do que todos os tipos de câncer juntos no Brasil. São a causa número 1 de mortes no Brasil, onde, nos oito primeiros meses do ano (janeiro a agosto) já vitimaram 260 mil pessoas, segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC).

“Triste é constatar que boa parte das mortes que compõe essa estatística podem ser evitadas, por exemplo, se a pessoa se consultar com o médico periodicamente e realizar vários exames”, afirma a cardiologista Adriana Bellini Miola, do Instituto de Moléstias Cardiovasculares – IMC, de São José do Rio Preto. “As doenças cardiológicas são, na maioria das vezes, silenciosas”, ressalta.


O check up cardiológico completo é essencial, sobretudo para as pessoas que possuem parente (pais, avós e irmãos, por exemplo) que tenham tido problema no coração. O ideal é o paciente ser avaliado por uma equipe multidisciplinar que pode envolver cardiologista, angiologista, cirurgião vascular, hemodinamicista, nutricionista, entre outros. Centro de referência no interior paulista, o IMC conta com esta equipe e infraestrutura diagnóstica completa, o que beneficia muito o paciente.

No IMC, o paciente tem condições de realizar, no mesmo local, consulta, o teste ergométrico, exames e, se for necessário, diagnósticos por imagem, procedimentos hemodinâmicos e cirúrgicos. “Em caso de emergência, sobretudo, concentrar todo atendimento num só lugar é fundamental para ampliar as chances de sucesso”, destaca o angiologista e cirurgião vascular José Dalmo de Araújo Filho, do IMC.

Cada segundo representa a vida

Em caso de infarto e arritmia cardíaca, minutos podem representar a diferença entre a vida e a morte. Neste momento crucial, a pessoa deve ser encaminhada imediatamente a uma emergência, de preferência, cardiológica.

A emergência cardiológica difere-se das convencionais por contar com equipe multidisciplinar especializada em avaliar e tratar problemas cardiovasculares. No IMC, a emergência reúne cardiologistas, enfermeiros, técnicos de enfermagem, e profissionais de outras especialidades, além de ter associados setores e profissionais essenciais, como de diagnóstico por imagem, hemodinâmica, cirurgia cardíaca, laboratório de análises clínicas, além de hospital com centro cirúrgico, UTI e leitos de enfermagem.


“Se for necessário, realizamos imediatamente cateterismo, angioplastia, ultrassom intracoronariano, dentre outros procedimentos complexos”, afirma Dr. Dalmo Filho.
*com informações do Instituto de Moléstias Cardiovasculares – IMC, de São José do Rio Preto. 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »