26/04/2018 às 09h17min - Atualizada em 26/04/2018 às 09h17min

Estudante da rede estadual se prepara para curso na NASA

Amanda Rodrigues, da EE João Cardoso dos Santos, e mais 30 moradores do Nordeste participarão de treinamento em julho.

Portal SP
Foto:Divulgação

Ao final do Ensino Médio, o sonho de muitos alunos é passar no vestibular e entrar em uma boa universidade. Já para Amanda Rodrigues de Araújo Silva, do 3º ano da EE “João Cardoso dos Santos”, em Biritiba Ussu, no Alto Tietê, a motivação é desembarcar na NASA.

Conhecida como “A Menina das Estrelas”, a jovem foi selecionada para participar de um curso de duas semanas na agência do Governo Federal dos Estados Unidos que desenvolve pesquisas de tecnologias e programas de exploração espacial.

“Participei de um concurso no ano passado chamado ‘Cassini – Cientista Por Um Dia’, em que podíamos escolher três alvos de Saturno para estudo. Optei por uma das Luas de Saturno: Encelado”, conta a adolescente. “Ganhei o concurso na categoria Ensino médio”, diz.  Pelo projeto científico, a estudante recebeu uma menção honrosa e teve um encontro com a geóloga planetária da NASA, Rosaly Lopes, no Rio de Janeiro.

Curso na NASA

O curso na agência espacial americana surgiu por meios das redes sociais. “Tenho um grupo (Astronomia para o mundo) e uma página de astronomia (Menina das Estrelas na NASA) onde buscamos nos comunicar e divulgar a ciência. Lá, vi que um amigo tinha publicado sobre um curso para estudantes de até 18 anos na NASA”, explica Amanda.

O primeiro interesse da adolescente foi o de ajudar a divulgar o treinamento. Mas, ao perceber que poderia ser uma das selecionadas, resolveu concorrer a uma das vagas. O curso é de curta duração (duas semanas) e os estudantes participarão de aulas teóricas, mas também treinamentos com astronautas, vivências de como é estar no espaço e como é a vida de um cientista da NASA. “Trabalhar na NASA é o meu grande sonho. Na verdade, é o sonho de qualquer pessoa que ama a astronomia”, afirma.

Incentivo

Apoiada por docentes, principalmente pela professora de biologia, Suzamar dos Santos, Amanda busca recursos para custear a estadia e as aulas nos EUA. “Temos uma Vakinha online (https://www.vakinha.com.br/vaquinha/menina-das-estrelas-na-nasa?utm_campaign=facebook), estamos tentando fazer bingos, realizamos um bazar beneficente e, aos finais de semana, trabalho em uma lanchonete no meu bairro, pois tenho até junho para arrecadar o valor”, revela. O investimento exigido é de cerca de R$12 mil.

Decidida a ser astrônoma desde os nove anos de idade, Amanda é a única estudante do Estado de São Paulo a participar do curso na NASA (outros 30 alunos de escolas do Nordeste devem participar do treinamento). A capacitação acontece em julho, nos Estados Unidos.
 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »