10/09/2020 às 14h49min - Atualizada em 10/09/2020 às 14h49min

5 dicas de cuidados com os pés para quem usa muito salto alto

Evitar ficar em pé por muito tempo e usar saltos mais grossos são alguns exemplos

Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação
Símbolo de elegância e sensualidade, o salto alto é um dos calçados preferidos do público feminino. Uma reclamação comum, porém, é em relação às dores nos pés, mesmo para quem não usa o salto com tanta frequência.
 
Isso não significa que usar salto tenha que ser necessariamente sinônimo de sofrimento. O uso de calçados mais anatômicos, por exemplo, pode ajudar na diminuição desse incômodo. Há vários modelos de sapatos disponíveis no mercado, que oferecem conforto extra, sem perder o charme.
 
Alguns hábitos, como uso de palmilha, massagens e cuidado com as unhas, também podem tornar a utilização do salto alto muito mais agradável, mesmo quando for preciso usá-lo todos os dias.
 

Dores nos pés

Tem quem acredite que é o uso constante do salto que faz com que os pés doam, mas isso não é exclusividade desse hábito. Isso porque a utilização desse tipo de calçado dificulta a circulação sanguínea ao manter os pés em ponta, inibindo o movimento natural da pisada, o que acaba gerando as dores.
 
Alguns modelos, de fato, podem favorecer ainda mais esse desconforto. Sapatos do tipo scarpin, de bico fino e com salto agulha, por exemplo, tendem a ser mais desconfortáveis e devem ser evitados para o uso diário.
 
Além disso, é preciso que o modelo escolhido seja do tamanho exato dos pés, nem maior, nem menor. Sapatos que sobram podem causar instabilidade e levar a quedas, enquanto os apertados podem causar bolhas, calos e até joanetes.
 

Modelos mais confortáveis

Escolher um calçado sem considerar o conforto é um dos maiores erros na hora de comprar um modelo novo. O ideal é encontrar um meio-termo, que seja bonito, sem perder a comodidade no ato de pisar.

Para ter certeza disso, basta caminhar um pouco com o sapato na loja antes de comprá-lo. Outra dica é observar o tamanho e o tipo do salto. Os mais grossos dão mais estabilidade, já os mais baixos evitam que os pés fiquem muito inclinados.
 

Palmilhas

O uso de palmilhas também é uma alternativa interessante para diminuir o atrito entre os pés e o calçado, assim como protetores de calos e dedos. Dessa forma, o uso do salto fica menos desconfortável.
 

Pausas

Ficar de pé o tempo inteiro é algo que pode dificultar a circulação do sangue, causando dores. Com o salto alto, isso pode acontecer de forma ainda mais aguda. Portanto, evite ficar numa mesma posição por muito tempo, faça pequenas pausas durante o dia e sente-se sempre que for possível.
 
Fazer leves alongamentos também é uma dica válida para evitar o mal-estar nos pés e nas pernas. Estique as pernas e faça movimentos levantando os pés na sua direção, de forma a estimular a panturrilha. Depois, estique em ponta.
 

Manicure

Nem pensar em manter as unhas dos pés grandes, ainda mais se usar sapatos fechados. Quando for fazer as unhas, lembre-se de mantê-las curtas e jamais arredondadas, já que isso pode fazer com que elas encravem. Hidratantes são uma boa pedida para manter os pés macios e bonitos.
 

Massagens

Nada como uma boa massagem para relaxar depois de um longo dia de trabalho — em pés cansados, então, nem se fale. Pode ser uma simples massagem manual, apertando do calcanhar até a ponta dos dedos, ou mesmo uma fricção leve com uma bolinha de fisioterapia — o que for melhor para você.
 
Também vale investir naquela dica da vovó e apostar num escalda pés com essência de lavanda ou sal grosso — tudo para aliviar a tensão pós-salto.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »