22/04/2020 às 14h32min - Atualizada em 22/04/2020 às 14h32min

O número de falecimentos de idosos impactará na Reforma da Previdência? Saiba porque.

Confira como o risco de muitos idosos falecerem com a pandemia pode impactar na Reforma da Previdência.

Alexandre Nogueira
A receita da Previdência é composta pela arrecadação do Governo Federal por meio de impostos cobrados diretamente da folha de pagamento de todo trabalhador. Assim, embora a aposentadoria seja um direito de todo empregado que contribuiu ao longo da vida com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), é importante considerar e comparar previdência complementar.
 
Desse modo, será mais provável garantir uma renda futura e uma aposentadoria mais tranquila. Isso é mais relevante ainda em meio a crises econômicas, como acontece no caso da pandemia do novo coronavírus.
 
A parcela populacional correspondente a diferentes faixas etárias interfere na arrecadação da Previdência e no quanto ela consegue pagar para os idosos. Uma população com maior número de crianças terá em breve um grande número de trabalhadores.
 
Visualizar isso e o possível desenvolvimento do quadro demográfico ajuda o governo a identificar serviços e medidas importantes para investir. Em outro cenário, se aquela nação possui uma quantidade grande de idosos e menor número de pessoas economicamente ativa, significa que há menos gente contribuindo para uma quantia maior de idosos recebendo.
 
Esse é o caso do Brasil: nós temos uma população de idosos cada vez maior devido a melhoria nas condições de saúde e uma população economicamente ativa menor porque as famílias têm cada vez menos filhos. Essas crianças atingem a faixa demográfica correspondente a época de trabalhar e contribuir, mas são em número menor que a geração anterior.

A necessidade da reforma da Previdência

A Previdência é um sistema no qual a parcela populacional que possui um trabalho sustenta quem não faz mais parte dessa faixa e já se aposentou. Ou seja, após se aposentar o trabalhador contribuinte tem o direito de receber um salário: a aposentadoria.
 
No cenário brasileiro, com uma quantia cada vez maior de idosos recebendo o dinheiro da aposentadoria, a Previdência entra em uma situação deficitária.
 
Se o país possui mais idosos recebendo do que empregados contribuindo, não tem como pagar a todos e o sistema entra em crise. Por isso, se tornou urgente a Reforma da Previdência que iria tentar amenizar isso e equilibrar as contas, ainda mais em meio ao déficit fiscal que o Brasil enfrenta.

Arrecadação do governo

O governo arrecada impostos sobre muitos itens, produtos e serviços que pagamos diariamente. Esse dinheiro vai para diversos setores de serviços públicos que atendem a população, como educação, saúde e segurança, além da Previdência.
 
Ou seja, o governo faz um caixa com o dinheiro arrecadado para garantir o sustento das pessoas que já contribuíram ao longo da vida e não possuem mais uma participação economicamente ativa.
 
Além disso, o dinheiro que o Estado recebe é investido em serviços que atendem o público. Isso garante assistência básica para todos.

População economicamente ativa

As pessoas com uma faixa de idade em condições de exercer um trabalho remunerado, que consomem e pagam a sua contribuição para o governo fazem parte do grupo da População Economicamente Ativa (PEA).
 
É importante notar que é essa parcela da população que movimenta a economia, porque faz a moeda circular através de sua própria arrecadação e gastos. Assim, uma sociedade com uma parcela alta de idosos, terá que criar alternativas para manter a economia girando.

Serviços públicos

Os serviços públicos são necessários, pois atendem a demanda de diversos áreas e suprem a necessidade das pessoas. Embora, apenas uma parte da população pague por esses serviços, através de seus impostos, todos têm o direito de usufruir deles. Isso inclui a parte da sociedade economicamente ativa, mas também os idosos e as crianças.

Terceira idade

A terceira idade é a parcela idosa da população, que tem o direito de receber um pagamento do governo após contribuir ao longo da vida. Além disso, são pessoas que demandam maior investimento e manutenção de diversos setores: como a saúde e a Previdência.
 
Por isso, a quantidade de idosos em um país indica as necessidades que aquele governo terá, os gastos não são apenas com o pagamento da aposentadoria. Incluem toda a infraestrutura do país para oferecer suporte a essas pessoas.

A população idosa e a pandemia

O novo coronavírus causa graves problemas respiratórios nos infectados, por isso pessoas idosas são mais sensíveis a doença e fazem parte do grupo de risco. Seu organismo já possui algumas limitações e tem mais dificuldade de combater o vírus.
 
Pelo desenvolvimento da pandemia até o momento, é possível identificar que essa faixa etária acaba sucumbindo à doença. Isso afeta a Reforma da Previdência porque reduz o número de pessoas atendidas por esse sistema.
 
Se o número de beneficiados pela Previdência diminui, a reforma não é mais tão urgente quanto antes. Dessa forma, a quantidade de trabalhadores contribuintes pode ser capaz de arrecadar o suficiente para manter o saldo positivo.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »