27/03/2020 às 15h54min - Atualizada em 27/03/2020 às 15h54min

Casos de coronavírus no Brasil passam de 3 mil

Taxa de letalidade da doença causada pela Covid-19 no país é de 2,7%

Olhar Digital
Foto: Divulgação
As secretarias estaduais de Saúde informa, em sua última atualização na manhã desta sexta-feira (27), 3.027 casos confirmados do novo coronavírus no Brasil; o número de mortes permanece em 77. Este é o maior pico de infectados em morte em apenas 24 horas.

A maioria dos casos está concentrada na região Sudeste do país, com 1.665 casos confirmados da Covid-19. No Brasil, até o momento, a taxa de letalidade da pandemia do novo coronavírus é de 2,7%.

São Paulo continua a ser o estado brasileiro com o maior número de mortes e de casos confirmados. Já são 58 vítimas fatais na região. O Rio de Janeiro é o segundo: com outras nove três mortes.

Já Minas Gerais divulgou nesta manhã que alcançou 189 casos no estado. Paraíba atualizou o número de casos para 9, enquanto Porto Alegre teve sua segunda morte provocada pela doença, mas ela ainda não foi contabilizada pelo governo local.

Situação no mundo

No mundo todo, há mais de 526 mil casos confirmados da doença. O número de mortes no planeta já passa dos 23 mil. Só a Itália já são mais de 8 mil vítimas fatais. No mundo foram curados quase 122 mil, em sua maioria na província de Hubei, na China.

No entanto, a OMS (Organização Mundial da Saúde) informou nesta terça-feira (24) que percebe uma "aceleração muito grande" em número de casos registrados nos Estados Unidos. O dado pode representar um possível novo epicentro da Covid-19, de acordo com publicação da agência Reuters.

Impacto regulatório

A InteliGov, startup de monitoramento parlamentar, criou um site com monitoramento automático e parametrizado do Diário Oficial da União e do Legislativo (federal, estadual e municipal) em tempos de crise. Nele, é possível ver todas as menções feitas à Covid-19 no Diário Oficial da União (DOU).

Pioneira na automação do monitoramento de informações governamentais, a InteliGov usa sua tecnologia para atualizar automaticamente as informações a cada hora, no caso do DOU, e diariamente, quanto às iniciativas do Legislativo.

Quarentena no estado de São Paulo

No sábado (21), o governador João Doria anunciou que, a partir de terça-feira (24) todos os 645 municípios devem cumprir quarentena por 15 dias até 7 de abril.

Com a medida restritiva, bares, cafés, restaurantes de São Paulo deverão fechar. Restaurantes serão autorizados a funcionar somente por meio de serviços de entrega (delivery). “Não sofrerão com quarentena serviços essenciais nas áreas de saúde pública, saúde privada, alimentação, abastecimento, segurança e limpeza. Portanto, seguirão abertos hospitais, clínicas, supermercados, padarias (sem serviços de alimentação pronta) e açougues”, esclareceu o governador.

Estão excluídos da quarentena bancos e lotéricas, bem como aquelas indústrias cujo funcionamento, segundo Doria, é essencial durante o período para evitar desabastecimento no Estado e no país. As empresas que permacerem abertas devem adotar cuidados para evitar a transmissão do vírus entre funcionários. 

Na capital paulista, a determinação de fechar o comércio já vale desde sexta-feira (20). Apenas padarias, farmácias, restaurantes, supermercados, postos de gasolina, lojas de conveniência e de produtos animais, além de feiras livres poderão funcionar. Segundo o Bruno Covas (PSDB-SP), as lojas poderão continuar vendendo produtos por meio de e-commerce (sites e aplicativos) e telefone.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »