14/03/2018 às 14h30min - Atualizada em 14/03/2018 às 14h30min

Fazer tricô reduz ansiedade, depressão e demência, aponta pesquisa

Beleza e Saúde
Foto: Divulgação
Se você acha que fazer tricô é coisa do tempo de nossas avós, pense novamente. Pesquisadores descobriram que a arte das agulhas pode reduzir a ansiedade, depressão, demência e dores crônicas.
 

Publicado pela Knit for Peace, o estudo é resultado de uma extensa pesquisa sobre artigos anteriores que analisaram os benefícios do tricô. A instituição conta com mais de 15 mil tricoteiros que criam peças para pessoas necessitadas e comprovou que existem provas substanciais de que a prática faz bem para a saúde da mente.

“Há uma enorme quantidade de pesquisas que mostram que o tricô traz benefícios para a saúde física e mental, que retarda o início da demência, combate a depressão e nos livra da dor crônica”, afirma o relatório.

Um dos estudos analisados foi realizado em 2007 pelo Mind and Body, que afirma que o tricô diminui a frequência cardíaca em uma média de 11 batimentos por minuto, além de induzir “um estado de calma” similar ao da ioga.

Publicado pela Knit for Peace, o estudo é resultado de uma extensa pesquisa sobre artigos anteriores que analisaram os benefícios do tricô. A instituição conta com mais de 15 mil tricoteiros que criam peças para pessoas necessitadas e comprovou que existem provas substanciais de que a prática faz bem para a saúde da mente.

“Há uma enorme quantidade de pesquisas que mostram que o tricô traz benefícios para a saúde física e mental, que retarda o início da demência, combate a depressão e nos livra da dor crônica”, afirma o relatório.

Um dos estudos analisados foi realizado em 2007 pelo Mind and Body, que afirma que o tricô diminui a frequência cardíaca em uma média de 11 batimentos por minuto, além de induzir “um estado de calma” similar ao da ioga.
 

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »