25/09/2019 às 15h10min - Atualizada em 25/09/2019 às 15h10min

Passar ou não passar a roupa: eis a questão

Muita gente procura alguns truques para não ter que passar roupa, mas, a depender da situação, é indispensável ter esse cuidado com as peças

Henrique Marsura
Foto: Divulgação
Embora a geração canguru – aquelas pessoas que não deixam a casa dos pais –, esteja aumentando cada vez mais, muitos jovens, principalmente os que vivem sozinhos ou em cidades diferentes das dos pais, acabam, no cotidiano das atividades domésticas, tendo que enfrentar uma questão bastante difícil: passar ou não passar roupa?
 
Pode parecer banal, mas a questão é complexa porque, afinal de contas, passar roupa demanda certo tempo e muito cuidado, já que algumas peças podem ficar danificadas com o contato com a superfície quente do ferro.
 
É claro que quem tem a sorte de ter muitas roupas com tecidos que não amassam, por exemplo, não tem essa preocupação, mas quem não tem essa facilidade geralmente se pega pensando se é melhor perder tempo com o ferro ligado ou se dá para dar uma esticadinha na peça antes de sair de casa e, assim como quem não quer nada, disfarçar os amassados nas roupas.
 
A depender da roupa – como, por exemplo, os pijamas e as peças de ficar em casa –, é claro que o ferro passa a ser dispensável. No entanto, se a situação for mais formal, como uma entrevista de emprego e mesmo no dia a dia do ambiente de trabalho, é muito importante que as peças sejam preparadas antes. Isso mostra asseio e responsabilidade.
Quando é imperativo passar roupa?
 
Passar roupa é uma atividade um pouco desgastante. Isso porque nem sempre as peças se ajeitam adequadamente nas tábuas de passar, por exemplo, ou nem sempre os equipamentos usados têm tecnologia apropriada para o tipo de tecido da roupa.
 
Contudo, dependendo da atividade profissional desenvolvida pela pessoa, é sim imperativo que ela mantenha as roupas bem aprumadas e conservadas para quaisquer situações possíveis.
 
Então, se a pessoa trabalha em ambientes corporativos ou se ela é a líder de uma equipe e desenvolve atividades que impactam a todos na empresa, precisa, sim, estar com as roupas de uso cotidiano passadas e bem arrumadas.
 
Quem trabalha com público precisa ter roupas passadas
 
Algumas atividades são mais tradicionais ao exigir uma vestimenta mais rigorosa do ponto de vista estético. De forma geral, as pessoas que trabalham diretamente com o público precisam ter um cuidado maior com as roupas, ou seja, devem passá-las independentemente de terem ou não uma reunião ou evento mais importante.
 
Médicos, professores dos mais diferentes níveis, advogados, atendentes de lojas são alguns dos grupos que precisam ter um cuidado especial com o estado da roupa.

Peças que precisam ser alisadas

 

Embora muitas pessoas criem estratégias para não ter que passar roupa, como, por exemplo, não centrifugar as peças na máquina de lavar, ou esticar bem as roupas quando estão no varal, há algumas peças que não adianta dar um jeitinho, é necessário passar com ferro.
Calças jeans
 
As calças jeans não são bem uma unanimidade. Muitas pessoas alegam que essas peças não precisam ser passadas porque o tecido, mesmo amassado, fica bem no corpo e ninguém nem consegue perceber os amassos.
 
No entanto, a depender da cor, é bem possível ver as marcas nas roupas. Então, por exemplo, se as calças forem mais claras, é indispensável que elas sejam passadas, porque os finais de amasso ficam visíveis.
Blusas para o dia a dia
 
Recentemente, as empresas dos mais diversos ramos têm permitido que, no ambiente de trabalho, as peças sejam mais informais. As blusinhas são uma unanimidade em qualquer empresa, seja ela de pequeno, médio ou grande porte: todo funcionário tem uma peça dessa e faz uso nas mais diferentes situações.
 
Mas não é porque as empresas têm permitido um dress code mais informal que a pessoa pode ir com a roupa amassada para a empresa. É muito importante que, se for colocar uma calça jeans com uma blusa, por exemplo, a pessoa se assegure de que as peças estejam bem passadas.

Camisas sociais
 

As camisas sociais geralmente saem do guarda-roupa da maioria dos empregados quando há uma situação mais formal: uma visita de cliente, uma reunião de negócios, etc. E, é claro, elas devem estar bem passadas.
 
É interessante perceber que é preciso dar uma especial atenção aos colarinhos e às mangas. Ou seja, muita gente se preocupa com o “corpo” da camisa, mas esses pequenos detalhes são muito importantes e mostram que a pessoa realmente teve a preocupação com o asseio da peça.

Saias e vestidos  
 

Seja para uma festa de gala, seja para uma entrevista de emprego ou mesmo para um evento importante na empresa, as saias e os vestidos também merecem especial atenção aos detalhes: barras, mangas e golas, mais uma vez, requerem um cuidado especial.
 
Se a situação é muito importante, é melhor optar por tecidos que não amassam muito. Opções que devem ser deixadas para outra ocasião são, por exemplo, a seda e o linho.
 


 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »