13/09/2019 às 12h08min - Atualizada em 13/09/2019 às 12h08min

Quatro atletas de Araçatuba vão para o mundial de damas em Izmir na Turquia

David Prates, especial para o AtaNews
Foto: David Prates

Pouca gente sabe, mas Araçatuba é uma cidade muito tradicional no jogo de Damas do interior de São Paulo, sempre estando presente no pódio de diversas competições como jogos abertos e jogos regionais. Já mandamos representantes para a Polônia, Suriname e Alemanha para disputar mundiais, onde araçatuba não tem medalhas, ainda!

Vai acontecer do dia 27 de outubro a 4 de novembro na cidade de Izmir na Turquia Campeonato Mundial de Jovens de Dama, e 4 dos 8 atletas que representam o Brasil são de Araçatuba.
 

Mateus Picolini de 9 anos é o primeiro do ranking brasileiro na categoria sub11 e tem fortes chances de trazer o título para Araçatuba, pois é tido como uma revelação para a idade. Gabriela Silva Mazarin na categoria sub 13, Lincoln ishibashi na categoria sub 15 e Maria Vitoria Berti na categoria sub 17, e todos eles são os primeiros do ranking brasileiro em suas respectivas categorias.

 

Sobre a participação dos Araçatubenses no campeonato, o  técnico Mário Ramos diz:  “Venho focando eles para os três primeiros lugares, porém é um campeonato de nível muito alto, principalmente os atletas do leste europeu, que veem os Brasileiros com desdém, ficam mais de olho nos Russos, Holandeses, então pra eles somos as zebras por não ter muita tradição no mundial. Estamos treinando uma média de 3 horas por dia quatro vezes por semana, e venho dito para eles estudarem adicionalmente com livros e apostilas que indico.

Tenho a expectativa de que pelo menos dois dos nossos jogadores sejam medalhistas, mas o sonho mesmo é a vitória, que para nós seria algo inédito, a melhor colocação do Brasil neste evento foi uma medalha de Bronze conquistada no mundial da França em 2013 pelo atleta Lucas Massola”.

Um detalhe importante é que não se trata do jogo de damas comum que estamos acostumados a jogar, mas sim um de um tabuleiro com 100 casas e 20 pedras de cada lado, maior que o tradicional, e requer mais atenção e tempo de reflexão, por exemplo a partida oficial da dama de 64 casas (mais comum) pode demorar até umas 4 horas, já uma partida no tabuleiro de 100 casas pode passar de 8 horas.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »