17/07/2019 às 08h29min - Atualizada em 17/07/2019 às 08h29min

Assistência Social participa de Seminário sobre Convivência Familiar e Comunitária

Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação
Funcionários da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) e funcionárias das entidades parceiras participaram, no sábado (13), na UNILINS, de um Seminário com o tema “O Direito À Convivência Familiar e Comunitária”.

Entre os participantes estiveram coordenadores, assistentes sociais e psicólogos da SMAS e do Instituto para Cegos Santa Luzia e APAE.

Os pontos discutidos no seminário foram a história da formação socioeconômica brasileira; o trabalho escravo; a apropriação do corpo das mulheres como reprodutoras; 90 % dos casos de acolhimento institucional eram crianças negras (até hoje); o papel do Conselho Tutelar na década de 1990; o impacto da religião referente à opressão das instituições de acolhimento; entre outros.

Os profissionais durante o curso recebem informações e treinamento de como viabilizar o esgotamento de todas as possibilidades para que a criança e o adolescente não sejam acolhidos e permaneçam com a família. Durante as palestras foi destacada a importância da escuta dos profissionais técnicos nas audiências concentradas.

Segundo a participante Flávia Teruel de Jesus (Casa Abrigo), foi apontada a pobreza como principal causa para o acolhimento. “Infelizmente a principal causa e a motivação central para o acolhimento institucional é a pobreza, a perspectiva de reintegração com a família e a inexistência de políticas públicas mais eficazes”.

O seminário teve como palestrantes o professor Júlio César de Andrade, conselheiro tutelar na Cidade de São Paulo, a professora Alberta Emília Dolores de Goes e a dra. Janete Aparecida Giorgetti Valente, autora do livro Família Acolhedora – As relações de cuidado e de proteção no serviço de acolhimento.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »