26/02/2018 às 14h33min - Atualizada em 26/02/2018 às 14h33min

Vencedor do Jabuti e doutoranda da USP ministram bate-papo no Sesc Birigui

Produção literária e autores de cabeceira são tema da conversa.

Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação
A literatura estará em debate nesta quarta, dia 28, no Sesc Birigui. Uma das atividades da programação é o bate-papo Diálogos de Resistências: Julián Fuks e Francesca Cricelli, que acontece no Teatro da instituição. Na ocasião, o escritor e crítico literário Julián Fuks propõe um bate-papo sobre sua produção literária e seus autores de cabeceira, junto com a poeta, pesquisadora e tradutora Francesca Cricelli. A entrada é gratuita.

Francesca Cricelli (Ribeirão Preto, 1982) publicou os livros "Repátria" (Selo Demônio Negro, 2015) e "Tudo que toca o olhar" (Casa Impressora Almería, 2013). Doutoranda em Estudos da Tradução (USP), organizou e traduziu as cartas trocadas entre Giuseppe Ungaretti e Edoardo Bizzarri 66-68 (Scriptorium, 2013). Traduziu plaquettes de Giuseppe Ungaretti, Mario Luzi, Leopardi, Jacopone da Todi e Pasolini. É docente de intelecção de literatura italiana na Casa Guilherme de Almeida, em São Paulo.

Julián Fuks (São Paulo, 1981) foi eleito pela revista Granta, em 2012, um dos vinte melhores jovens escritores brasileiros. Em 2016, ganhou o Prêmio Jabuti na categoria romance e foi 2º colocado do Prêmio Oceanos de Literatura em Língua Portuguesa com o livro "A Resistência" (2015); em 2017, a obra recebeu o Prêmio José Saramago. Entre as obras por ele publicadas, estão ainda "Procura do romance" (Record, 2012); "Histórias de literatura e cegueira" (Record, 2017); e "Fragmentos de Alberto, Ulisses, Carolina e eu" (7 Letras, 2004) - ganhador do Prêmio Nascente da USP.
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »