27/06/2019 às 14h22min - Atualizada em 27/06/2019 às 14h22min

Como utilizar os empréstimos de forma inteligente?

Lucas Almeida
Assessoria de Imprensa, Gear SEO
O cartão de crédito e o cheque especial sempre lideraram a lista dos principais motivos dos brasileiros estarem em busca dos melhores empréstimos. No entanto, pedir uma boa quantia em dinheiro emprestado também pode ser uma ótima alternativa para resolver outros problemas.
 
Infelizmente, o mais comum é o caso de pessoas que se complicam ainda mais quando solicitam um empréstimo.
 
Pensando nisso, fizemos uma lista com dicas de como utilizar os empréstimos de forma inteligente, escolhê-los da melhor forma e evitar complicações no futuro.

Primeiro passo: escolha parcelas que cabem no seu orçamento

Se você já está com problemas financeiros, tudo o que você não precisa é se complicar ainda mais. Os empréstimos são alternativas viáveis para a quitação de dívidas por oferecerem taxas menores que o cartão de crédito e o cheque especial.
 
Porém, mesmo com taxas mais baixas, ainda é possível se complicar caso você não opte por parcelas que caibam no seu bolso. Aqui, vale lembrar que quando há inadimplência em um empréstimo, todas as suas vantagens caem por terra, já o que juros pelo não pagamento pode ser alto.

Tenha o seu objetivo definido claramente

Os empréstimos podem ser utilizado para inúmeras finalidades e para cada uma delas, é necessário ter um bom planejamento para que tudo saia com o previsto.
 
Como já dizia o velho poeta, Paulinho da Viola, “dinheiro na mão é vendaval”, por isso, sem um objetivo definido com firmeza, a chance de você gastar com algo supérfluo é gigantesca.
 
Ao fazer um empréstimo, é fundamental que você tenha bastante foco para utilizar o dinheiro com a finalidade correta e não se complicar ainda mais!

Abrir um negócio

Começar um negócio do zero não é fácil e nem sempre há capital o suficiente para fazer os investimentos necessários. Mas para que tudo corra nos conformes, é preciso saber que todo empreendimento pode levar um certo tempo para ter o retorno esperado.
 
Por isso, a melhor forma de utilizar um empréstimo nessa situação é não utilizar toda a quantia solicitada de primeira. Deste modo, você ainda terá uma boa reserva até o seu negócio render o esperado.

Financiamento de estudos

Os mais velhos já diziam que quando o assunto é educação, não existem custos e sim, investimentos. Por isso, muitos bancos oferecem taxas e prazos especiais para os financiamentos estudantis — principalmente, em se tratando de cursos de ensino superior.
 
Caso os estudos sejam no exterior, as condições oferecidas pelas instituições financeiras podem ser melhores ainda! Por isso, vale deixar bem claro para o banco qual é o seu objetivo em questão, para garantir uma boa negociação.

Quitar cartão de crédito

À primeira vista, trocar uma dívida por outra pode não parecer um bom negócio. Porém, se você for analisar as taxas do seu cartão de crédito — geralmente, calculada por juros compostos —, vai perceber que essas podem gerar um valor absurdo ao longo do ano.
 
Uma boa dica, caso o principal motivo da solicitação tenha sido esse, é durante o período de pagamento das parcelas, não usar o cartão. Fazer compras no crédito pode ser uma grande roubada nessas horas, já que no mês seguinte, você terá que arcar com duas dívidas e, infelizmente, talvez se complique mais uma vez.

Portabilidade de crédito

Os que acham que portabilidade é um termo utilizado apenas no universo das telecomunicações está muito enganado! Também é possível fazer a portabilidade de crédito e conseguir economizar.
 
Nesse tipo de empréstimo, você procura alguma instituição que quite o empréstimo e ofereça taxas menores e prazos maiores. Mas, para que isso ocorra, é necessário pesquisar e analisar bastante, já que o mercado de fintechs está crescendo cada vez mais.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »