26/12/2018 às 14h12min - Atualizada em 26/12/2018 às 14h12min

7 tipos de mel e seus benefícios

O mais antigo adoçante natural utilizado pelo homem tem, entre suas variedades, diferentes características e propriedades benéficas à saúde. Confira algumas delas

Unimed
Foto: Imagem Ilustrativa
Esse alimento é composto principalmente de água e açúcares, como frutose e glicose, e entre os nutrientes concentra minerais, proteínas e vitaminas, além de flavonoides e ácidos fenólicos, substâncias de função antioxidante. Dentre as dezenas de variedades existentes, algumas são mais populares no Brasil e cada uma tem suas peculiaridades na coloração, aroma e sabor. Essas diferenças são definidas conforme o tipo de abelha produtora ou a espécie de planta visitada.



Além de servir como adoçante natural, há milênios o mel é usado também para fins terapêuticos. Sua ação antibacteriana, por exemplo, já foi identificada em estudos atuais e o mel é muito indicado por especialistas para amenizar os sintomas da tosse.



Conheça os tipos mais populares de mel no Brasil e suas propriedades.​



É o mel mais popular no Brasil. Originário da polinização de diversas flores, justamente por isso pode sofrer variações sutis de cor e sabor. Tem efeito antioxidante e pode auxiliar no funcionamento das vias respiratórias, ainda com potenciais efeitos benéficos para a pele.




Mel claro e de aroma suave, tem forte produção nos estados de São Paulo e Minas Gerais. É reconhecido como tranquilizante natural e auxilia na melhora do funcionamento do intestino.



Produzido nas regiões Sul e Sudeste, o mel de eucalipto apresenta uma coloração mais escura e tem um sabor refrescante. É muito utilizado para auxiliar no tratamento doenças respiratórias como tosses, resfriados e irritações na garganta, por causa de sua ação expectorante.



Outro tipo muito utilizado como expectorante e também antioxidante, especialmente para o fígado. A planta que dá origem a essa variedade é muito comum no Cerrado brasileiro e o resultado é um mel de coloração clara e aroma característico que atrai os consumidores.



Também no grupo dos méis de coloração mais clara, o mel das abelhas jataí tem sabor mais ácido e é produzido em todo o Brasil. Seu uso objetiva aumentar a resistência do organismo, além do alívio da tensão e do combate à insônia.



Produzido pelas abelhas uruçu, espécie sem ferrão nativa do Nordeste brasileiro, esse mel também apresenta sabor levemente ácido. Tem alto teor de água e propriedades antibacterianas, energéticas e antioxidantes.



Esta variedade não é floral e nem produzida pelas abelhas. Provém das cochonilhas, insetos sugadores que secretam um líquido açucarado no tronco da bracatinga, árvore nativa do Planalto Sul e Norte de Santa Catarina. De cor escura, este mel tem sabor mais amargo e conquistou estrangeiros, o que têm motivado crescente exportação.



 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »