22/11/2018 às 10h23min - Atualizada em 22/11/2018 às 10h23min

Sábado (24) acontece o Dia D Municipal – Todos juntos contra o mosquito Aedes aegypti

Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação
A Secretaria Municipal de Saúde, por meio dos Departamentos de Vigilância Epidemiológica e Sanitária, CCVZ (Centro de Controle de Vetores e Zoonoses) e IEC (Informação, Educação e Comunicação), promoverá no próximo sábado, dia 24 de novembro, o Dia D Municipal – Todos juntos contra o mosquito Aedes aegypti.

A ação será na Praça Dr. Gama, a partir das 8h30. Variadas atividades educativas e de conscientização serão realizadas até às 12h30. O Sesi, a ADJ, a CATI e o programa Escola da Família são parceiros da Prefeitura de Birigui na realização do evento.

“Estamos unindo forças, mais uma vez, para lembrar que o mosquito da dengue pode matar. São com essas ações preventivas que temos eficácia em proteger a população contra as arboviroses”, falou o educador de Saúde da Prefeitura de Birigui, Marcos Sanches.

Para realizar o evento, a Secretaria de Saúde contará com apoio das secretarias de Segurança Pública, Cultura, Educação, Gabinete, Administração, além do Departamento Municipal de Trânsito e Polícia Municipal. A Secretaria de Meio Ambiente fará distribuição gratuita de mudas e orientações sobre educação ambiental.

Na Praça Dr. Gama haverá aferição de pressão arterial, pintura facial para crianças e atividades educativas promovidas por estudantes de Birigui.

A Associação de Diabetes Juvenil da Região Noroeste Paulista (ADJ Birigui) realizará teste de glicemia durante o evento.

CONHEÇA O MOSQUITO

O Aedes aegypti é uma espécie de mosquito da família Culicidae. Originalmente encontrados no continente Africano, estes mosquitos chegaram ao Brasil durante o período colonial, tendo seus ovos transportados acidentalmente em navios negreiros. A partir de então, a espécie proliferou-se e encontrou no ambiente urbano as condições ideais para sua proliferação. 

Embora as fêmeas de Aedes aegypti prefiram colocar seus ovos em águas limpas, a ausência desta condição não impede que ela se reproduza. Estudos já mostraram que elas podem depositar seus ovos em água com maior presença de matéria orgânica. Isso torna a espécie adaptada a qualquer ambiente aquoso. Além disso, os ovos conseguem sobreviver por até um ano em ambientes secos, eclodindo rapidamente ao menor sinal de água.

Outros vetores de doenças não são capazes de resistir tão fortemente ao ambiente. Por isso o Aedes aegypti está presente em quase todo o mundo.

O Aedes aegypti é um mosquito diminuto de apenas 7 milímetros, mas é capaz de transmitir numerosas doenças diferentes, entre elas se destacam estas quatro: a dengue, o zika vírus, a febre amarela e a chikungunya.

As quatro são doenças distintas, ainda que em algumas delas os sintomas possam ser semelhantes, pelo menos no princípio. A doença que se desenvolve depende do vírus que o mosquito carrega.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »