01/02/2018 às 10h41min - Atualizada em 01/02/2018 às 10h41min

Vídeo "Que Tiro Foi Esse?" dentro de hospital rende demissão em Salvador

Yah Notícias
Foto: Reprodução
Febre do momento em todo o Brasil, o hit "Que tiro foi esse?", da cantora Jojo Todynho, foi o pivô da demissão de quatro funcionários do Hospital Santa Izabel, em Salvador. Eles foram desligados da instituição após um vídeo protagonizado por eles, dentro da unidade saúde, viralizar por meio de um aplicativo de mensagens via internet.
 

As demissões dos quatro maqueiros ocorreram na semana passada, quando o vídeo se espalhou, primeiro, entre os profissionais da área de saúde na capital baiana. Mas somente nesta terça a gravação veio a conhecimento do público.
 

Na imagem, aparecem dois funcionários uniformizados com o logo do Santa Izabel, hospital fundado pela Santa Casa da Bahia em 1549, que confirmou a participação deles no vídeo. Um terceiro funcionário fica encarregado de fazer a gravação utilizando um aparelho celular. O quarto funcionário teria ajudado os colegas a "produzir" o vídeo.

Na gravação, um dos funcionários está sentado numa cadeira de rodas, é empurrado por um colega com a música ao fundo e, depois que o 'tiro' é disparado, se joga no chão. Logo em seguida, o outro homem que aparece na imagem cai após o segundo 'disparo' da música.

Por fim, vestidos de calça branca e camisa azul, um deles com toca, os dois se levantam para continuar a brincadeira ao som do funk carioca.

ATENDIMENTO DE EXCELÊNCIA

A exposição não foi vista com bons olhos pela administração do hospital, que, por meio de nota enviada pela assessoria de comunicação, informou que "a gravação vai de encontro a um dos pilares de existência da Santa Casa, que é o atendimento de excelência ao paciente".

O comunicado do hospital diz, ainda, que o vídeo mostra funcionários em horário de trabalho, sem autorização expressa da instituição, fardados e que deixaram pacientes esperando pelos seus serviços para gravar um vídeo de humor.

O texto informa, também, que "centenas de pacientes são atendidos diariamente num hospital e, muitas vezes, a demanda por procedimentos é maior do que a capacidade". "Por isso, a dedicação e a entrega da equipe é o que faz a diferença num atendimento humanizado e de qualidade", diz a nota.

O hospital reitera que "todo o procedimento de demissão foi feito dentro das normas legais, respeitando os direitos dos funcionários". Eles não foram demitidos por justa causa.

Os nomes dos quatro envolvidos no episódio não foram divulgados pela instituição. A reportagem não conseguiu contato com a defesa deles. Também não foi possível ouvir o Sindicato dos Trabalhadores em Saúde da Bahia, que representa os funcionários da rede privada de saúde.

​Confira o video divulgado clicando aqui.
 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »