21/09/2018 às 14h17min - Atualizada em 21/09/2018 às 14h17min

Brasileiros poderão receber transferências do exterior em reais

Atualmente, o destinatário precisa negociar a taxa de câmbio e arcar com todos os custos da conversão. A partir de 1º de novembro, isso se torna responsabilidade de quem envia o dinheiro

Portal Brasil
As mudanças valem para operações de transferências pessoais que envolvam o crédito à conta de até R$10 mil - Foto: Marcos Santos/USP Imagens
Brasileiros poderão, a partir de 1º de novembro, receber em reais valores referentes a transferências vindas do exterior em conta corrente ou poupança. Atualmente, se uma pessoa recebe alguma remessa em outra moeda, ela fica responsável por negociar, arcar com os custos e ocupar-se de toda a operação de câmbio junto às instituições autorizadas. Com a medida, tudo isso torna-se responsabilidade de quem envia o dinheiro.

 

As mudanças valem para operações de transferências pessoais que envolvam o crédito à conta de até R$ 10 mil. Ou seja, quem receber os recursos dentro desse limite no Brasil não precisará se preocupar com câmbio ou com qualquer outro custo adicional. De acordo com o Banco Central do Brasil, a nova sistemática é facultativa para as instituições financeiras.

“As instituições financeiras que quiserem operá-la adotarão políticas e procedimentos em seu relacionamento com a instituição remetente dos recursos do exterior, inclusive em relação à prevenção à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo, equivalentes àquelas atualmente exigidas pela regulamentação cambial no tocante às relações internacionais entre bancos correspondentes”, informou, em nota, o Banco Central.


 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »