16/05/2022 às 07h32min - Atualizada em 16/05/2022 às 07h32min

Polícia faz mega operação para prender traficantes na cracolândia de São Paulo

Assessoria de imprensa
Foto: Divulgação
Uma megaoperação da Polícia Civil e a Prefeitura de São Paulo, contra o tráfico de drogas, aconteceu nesta quarta-feira (11) na praça Princesa Isabel, região central da capital, novo endereço da cracolândia desde a migração do fluxo de usuários no dia 18 de março.
 
Cinco pessoas foram presas, incluindo duas que  já eram procuradas, além apreensão de crack, tijolos de maconha, balanças de precisão, facas e ao menos duas armas falsas.
 
Segundo Mauricio Freire, delegado do DOPE (Departamento de Operações Policiais Estratégicas) a medida é necessária para impedir episódios de violência na área e combater o consumo de drogas em vias públicas e a retirada das barracas utilizadas para encobrir o tráfico e guardar drogas.
 
Mauricio Freire que é especialista em segurança pública diz que é necessário prevenir o uso de drogas na periferia para tentar solucionar problemas que deságuam no fluxo, a concentração em torno do comércio de drogas, como ocorre na Cracolândia. 
 
A mudança de endereço de traficantes e usuários, da Luz para a praça Princesa Isabel, no mês passado deixa uma pergunta: como resolver a questão da Cracolândia? 
 
"A Cracolândia expõe vulnerabilidades sociais que não estão relacionadas somente ao consumo, mas relacionadas a moradia, saúde básica, alimentação e emprego.
O combate ao tráfico deve ser um desenvolvimento conjunto de políticas públicas, envolvendo áreas da saúde, segurança, assistência social, educação, trabalho e renda" acrescenta Mauricio Freire.
 
E finaliza dizendo "A falta de continuidade dos programas municipais, contribui para a permanência dos problemas, é preciso uma ação efetiva e constante para lidar com o problema. As medidas tomadas vem mudando de acordo com o entendimento e direcionamento de cada governante ou partido político.
A rua acolhe aquele que não é acolhido pela política pública". 
 
Na avaliação da polícia a fragmentação dos "fluxos" facilita a realização de operações contra o tráfico.
A operação deflagrada foi para cumprir 36 mandados de prisão e retirar da região as barracas de usuários de drogas.
A operação teve início por volta das 4h com a atuação de 200 policiais civis, 300 policiais militares e 150 guardas civis. 
 
Após a desocupação da praça, nesta quarta (11), a polícia manteve um efetivo também na Praça Júlio Prestes, para impedir a volta dos usuários à região da antiga Cracolândia.


Imagem área: reprodução O Globo

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »