19/01/2022 às 19h25min - Atualizada em 19/01/2022 às 19h25min

Robinho é condenado a nove anos de prisão na Itália

Yahoo Notícias
Robinho está sem clube e morando no Brasil onde aguardava sentença do caso - Foto: Friedemann Vogel/Getty Images
Agora não cabe mais recurso. A Corte de Cassação de Roma, equivalente ao Supremo Tribunal Federal no Brasil, confirmou na manhã desta quarta-feira (19) a condenação de Robinho e um amigo do jogador, chamado Ricardo Falco, a nove anos de prisão por violência sexual de grupo contra uma mulher albanesa.

A Corte decidiu não dar provimento ao terceiro recurso apresentado pela defesa de ambos contra a decisão de instâncias inferiores (em 2017 e 2020). Com isso, não é mais possível reverter a condenação.

Robinho tentava se defender do crime que aconteceu no dia 22 de janeiro de 2013 na boate Sio Café, em Milão. Uma mulher de 23 anos que estava embriagada e inconsciente no local, foi abusada sexualmente pelo jogador e outros cinco brasileiros dentro de um camarim.

Apenas o jogador que atualmente tem 37 anos e o amigo foram acusados e condenados.

Em 2020, Robinho tinha acertado o seu retorno ao Santos, clube que revelou o jogador no início dos anos 2000. Mas a publicação de uma matéria no site GloboEsporte.com sobre o caso de violência sexual, fez com que o contrato com o alvinegro praiano fosse suspenso.

Na época, o site teve acesso a gravações telefônicas em que o jogador tentava encobrir o caso dizendo que “a mulher estava bêbada”, ao falar do episódio.

Por estarem no Brasil, Robinho e Ricardo Falco não devem ser detidos e cumprirem a pena imposta pela justiça italiana. A constituição brasileira proíbe a extradição de brasileiros e assim caberia aos italianos solicitarem o cumprimento da pena no país. Só que o processo, não tem prazo para ocorrer.

Desta forma, caso os dois realizem viagens ao exterior, a Itália pode solicitar um pedido internacional de prisão.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »