11/09/2020 às 14h45min - Atualizada em 11/09/2020 às 14h45min

Plataforma Wikilibras ganha nova versão com 17 mil sinais em Libras

Nova versão permite mais colaboração dos usuários e criação de sinais automatizada, além de cursos de capacitação

Governo do Brasil
Plataforma permitirá a colaboração entre usuários e especialistas para aperfeiçoar o conteúdo de Libras. - Foto: Fernando Frazão / Agência Brasil
A plataforma Wikilibras ganhou uma nova versão com mais funcionalidades para atender as pessoas com deficiência e garantir a acessibilidade. A Wikilibras soma 17 mil sinais disponíveis em Língua Brasileira de Sinais (Libras) e três milhões de traduções realizadas por mês.

Acesse aqui a Wikilibras.

A nova versão da plataforma, lançada na quinta-feira (10), propõe a criação de sinais de forma totalmente automatizada, aperfeiçoar o conteúdo que chega às pessoas surdas e permitir mais colaboração dos usuários e especialistas no assunto. Além da capacitação de animadores. Ainda estabelece perfis específicos para cada etapa do processo: colaboradores, animadores e especialistas.

A Wikilibras é uma plataforma colaborativa que promove a construção de novos sinais e a melhoria das traduções para o dicionário de sinais da Suíte VLibras. Já a VLibras é um conjunto de ferramentas computacionais, de código aberto, que traduz conteúdos digitais - texto, áudio e vídeo - para Libras, tornando computadores, celulares e plataformas online acessíveis para as pessoas surdas.

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, disse que o aperfeiçoamento da ferramenta faz parte da estratégia do governo de não deixar ninguém para trás.

“O que temos visto nesse governo que tem buscado na economia liberal uma economia saudável, que tem buscado investir de forma muito séria na economia, é que podemos pensar em crescimento econômico sem deixar ninguém para trás, com garantia de direitos. E esse relançamento é uma prova disso”, afirmou Damares.

O secretário de Governo Digital do Ministério da Economia, Luis Felipe Monteiro, disse que a ideia é trazer colaboração contínua ao banco de dado de sinais da plataforma.

“Agora a sociedade vai poder colaborar, sugerir sinais e essa plataforma vai virar uma plataforma viva, crescente, que vai aproximar o cidadão que necessita de tradução de Libras dos canais digitais. O Brasil digital é o Brasil de todos os brasileiros”, disse.

Videoaulas

Outra novidade anunciada nesta quinta-feira é o acesso a dois cursos em videoaulas. Um capacita animadores e o outro trata das regras de descrição formal da língua de sinais. Nesse último, os participantes aprenderão regras formais da Libras e como elas são interpretadas pelo elemento de tradução do VLibras em módulo de inteligência artificial.

Cooperação

Desenvolvida pela Secretaria de Governo Digital do Ministério da Economia, Universidade Federal da Paraíba e Rede Nacional de Ensino e Pesquisa, a plataforma passa a receber colaboração mais efetiva do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH).

Em julho foi firmado um acordo de cooperação que prevê o planejamento de uma política de acessibilidade capaz de reunir a comunidade interessada na operacionalização do processo de correção e adição de novos sinais na plataforma Wikilibras. A ação faz parte do projeto de garantir melhorias contínuas do processo de tradução.

O acordo foi pactuado entre a Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital, do Ministério da Economia, e a Secretaria Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência, do Ministério da Mulher e dos Direitos Humanos.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »