20/03/2020 às 16h21min - Atualizada em 20/03/2020 às 16h21min

Coronavírus: saiba procurar a emergência para o seu filho

Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação
Com as recomendações para ficar em casa e evitar o contato com outras pessoas, surge a dúvida em muitos pais  de quando é necessário  levar a criança até o pronto-socorro. De acordo com a Dra. Thatiane Mahet, pediatra e especialista em alergia, imunologia e nutrição infantil, antes de tudo você precisa entender os sinais que o corpo do seu filho está dando, observar os sintomas e se houver indícios graves recorrer ao hospital.

O primeiro sinal para pensar em recorrer à emergência é a febre persistente. A febre significa que o nosso sistema imune está atuando –  sabemos que quando o nosso sistema imunológico trabalha de forma constante para produzir mais anticorpos, é normal que a febre venha, mas se caso ela não passe e seja insistente, depois de um período de 24 ou 48h, esse sintoma é um sinal de gravidade que precisa de atenção e será necessário procurar o pronto-socorro.

Segundo sinal é a respiração, a criança tende a respirar mais rápido que um adulto, e dependendo da idade, pode chegar a uma respiração de 40x por minuto.

Mas quando há dificuldade na respiração, é necessário procurar o hospital. Para saber se a respiração está alterada, olhe para a barriga da criança,  é possível ver um movimento muito rápido e muito profundo.  Haverá um espaço entre as costelas, que é um sinal de que a criança não está conseguindo respirar direito.

Algumas crianças também podem começar a gemer e a apresentar um vão no meio do pescoço.

Outros sinais de alerta:

Moleza: A criança apresentar uma moleza mais intensa, ao pegá-la você sente que não há sustentabilidade no corpo, e ela não tem força para levantar ou fazer muitos movimentos.

Líquido: A criança que não quer fazer a ingestão de nenhum tipo de líquido, tais como: mamadeira, leite materno ou água é um sinal que deve-se dar atenção.

É preciso manter o corpo hidratado para que haja uma resistência do sistema imunológico para o combate de vírus intrusos.

Banheiro: A criança que está desidratada não consegue fazer xixi, então é um sinal de gravidade e precisa consultar o médico.

Sinais de alerta que não precisam da ida ao pronto socorro: Secreção nasal e tosse persistente. 

"A maioria dos casos, pode não ser o coronavírus, e sim outras doenças. Apesar do aumento contínuo de casos de Covid-19 que estamos vendo diariamente em nosso país, evitar lugares aglomerados e ambiente de risco como os hospitais, pode ser a melhor solução nesse momento, por isso é necessário ficar atento aos sinais graves, e caso precise buscar pela emergência é importante manter a calma." explica a médica.
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »