21/02/2020 às 11h42min - Atualizada em 21/02/2020 às 11h42min

Os benefícios da hidroginástica para todas as idades

Sedentários ou atletas: quase todo mundo pode se beneficiar da prática de exercícios físicos na água. Veja dicas e cuidados especiais antes de aderir

Unimed
Foto: Imagem Ilustrativa
A hidroginástica melhora a força muscular, resistência, flexibilidade e equilíbrio. Comparada a exercícios terrestres, reduz o impacto sobre articulações e apresenta menor risco de lesões. Bom, né? Por tudo isso, a prática é recomendada para melhorar a capacidade motora funcional e independência da população idosa.

Essa é a conclusão de um artigo publicado na Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde. Os pesquisadores compararam resultados de oito estudos feitos com 301 idosos e perceberam a melhora na realização de movimentos cotidianos - como sentar, levantar e caminhar -, entre os praticantes de hidroginástica em comparação aos sedentários.

Mas, os benefícios podem alcançar ainda mais pessoas. Afinal, manter o corpo forte e saudável é bom em qualquer idade. Concorda? A hidroginástica pode ser uma ótima opção para quem quer sair do sedentarismo, para gestantes ou, simplesmente, para quem derrete de calor só de pensar em exercícios físicos no verão. Tudo é uma questão de intensidade e alguns cuidados básicos.

Melhor motricidade para o dia a dia de idosos

grupo de mulheres na pisicina

grupo de mulheres na pisicina



Fragilidade óssea e massa muscular reduzida na terceira idade dificultam a realização de exercícios em terra. Além da melhora desses aspectos, a pressão da água sobre o corpo auxilia a circulação do sangue. Os exercícios desenvolvem condicionamento cardiorrespiratório, força, flexibilidade, relaxamento e coordenação motora. Por serem animadas, com música e em grupo, as aulas têm benefícios psicológicos importantes: ajudam na socialização e sensação de bem-estar entre os participantes. Porém, justamente pelo baixo impacto, a hidroginástica não ajuda no combate à osteoporose. Nesses casos, caminhadas leves podem ser combinadas com o exercício na água após conversa com o médico.

Redução de inchaços e controle de peso para gestantes

mulher grávida realizando hidroginástica

mulher grávida realizando hidroginástica



Manter-se ativa é importante para controlar o ganho de peso durante a gravidez e regular a pressão arterial. Porém, o peso da barriga tende a sobrecarregar a coluna e as articulações das gestantes. É aí que entra a hidroginástica: o exercício físico feito na água ajuda a aliviar esse impacto. A pressão hidrostática ainda melhora a circulação e reduz a retenção de líquidos em membros inferiores, aliviando os inchaços típicos da gestação.

Redução da hipertensão
Exercícios físicos em solo reduzem a hipertensão resistente entre 4 e 5 mmHg (medida da pressão). Com a hidroginástica em piscina aquecida a redução chega a 20 mmHg. A explicação é a dilatação dos vasos sanguíneos promovida pelo calor da água e a melhor circulação causada pela pressão da água no corpo. A descoberta foi feita pelo Instituto do Coração da Universidade de São Paulo.

Exercícios físicos e refresco ao mesmo tempo

mulheres sorrindo na piscina

mulheres sorrindo na piscina



Mas não pense que, por ser de baixo impacto, o treino de hidroginástica vai ser moleza. Alguns acessórios são usados para aumentar a resistência da água exigindo mais força para que os praticantes executem os movimentos. As aulas mais intensas e os circuitos na água são ideais para quem quer manter a prática de exercícios físicos no alto verão sem derreter de calor. Elas possibilitam gasto calórico, incremento da capacidade cardiorrespiratória e tônus muscular (além de um bom refresco, claro!).

Prática ideal
Graças à ação do empuxo da água sobre o corpo, quanto mais submerso, menor serão o peso e impacto nas articulações. Para resultados mais eficazes, a periodicidade ideal é de pelo menos três vezes por semana, com nível da água na altura dos ombros (nessa altura tem-se uma diminuição de até 90% do peso corporal).

O uso de acessórios depende do objetivo da aula: força, coordenação motora, equilíbrio e mesmo diversão. Os mais comuns são pranchas, caneleiras, flutuadores, halteres flutuantes, bastões e bolas.

Restrições
Doenças renais e cardiopulmonares, radioterapia, epilepsia, entre outras condições especiais de saúde podem tornar a prática contraindicada. Por isso, como em todo esporte, é muito importante uma avaliação médica antes de se inscrever na aula de hidroginástica.

Além disso, suspenda as aulas se estiver com algum tipo de infecção na pele para evitar o contágio aos colegas.

Cuidados e dicas para antes e depois da hidroginástica:

- A touca na hidroginástica: muitas pessoas não gostam, mas ela protege os cabelos. Uma dica: fica mais fácil de colocar a touca em cabelos já molhados; um pouco de creme ajuda a touca de látex deslizar melhor e ainda aumenta a proteção dos fios
- O professor deve ser especializado (educador físico ou fisioterapeuta)
- Especial atenção nos movimentos de entrada e saída da piscina para que não ocorram quedas, especialmente, entre idosos
- Observe as condições de higiene, tratamento da piscina e se o local exige exame dermatológico dos praticantes
- Nem jejum, nem barriga cheia: alimentação leve pelo menos uma hora antes dos exercícios
- Beba bastante água
- Tome banho logo depois para retirar os resíduos de cloro
- Seque bem a pele para evitar fungos e micoses
- Use hidratante corporal para combater o ressecamento provocado pelo cloro

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »