20/02/2020 às 16h43min - Atualizada em 20/02/2020 às 16h43min

Reconstrução capilar: Saiba como restaurar os fios danificados por processos químicos e exposição contínua ao sol

Assessoria de Imprensa, Naves Coelho
Foto: Divulgação

Maciez, brilho, elasticidade, fortalecimento dos fios e a eliminação do frizz são alguns dos benefícios proporcionados pela reconstrução capilar. Indicado para cabelos porosos, opacos, ressecados, quebradiços, fragilizados e sem maleabilidade, o tratamento é responsável por repor a proteína necessária para que os fios restaurem as suas massas e adquiram um aspecto saudável. Durante a técnica, a queratina aplicada na fibra capilar acaba cobrindo ranhuras e desgastes causados pela realização constante de procedimentos químicos e exposição prolongada a altas temperaturas.

Segundo a hairstylist, visagista e proprietária do salão Maison Rocha, Rosângela Rocha, os principais motivos do desgaste e perda da queratina natural dos fios, vão desde fatores ambientais como a poluição e a incidência intensa de raios solares, até a repetição de atividades nocivas como a utilização de pranchas, secadores e modeladores. “Dependendo do contexto de cada pessoa, a realização de intervenções químicas como a coloração, descoloração, alisamentos e relaxamentos também podem produzir efeitos danosos como o emborrachamento dos fios”, ressalta.

Rosângela Rocha explica que a reconstrução é considerada como uma das etapas essenciais para a conservação da saúde dos fios. “Ela junto da hidratação e a nutrição formam um conjunto de medidas que oferecem aos cabelos os componentes necessários para que se mantenham protegidos e fortes. No entanto, é preciso deixar claro, que um cabelo danificado não está preparado para receber os tratamentos citados, sem antes ter passado pela reconstrução capilar. Digo isso porque a fibra desfiada e incompleta não consegue absorver os nutrientes e a hidratação oferecidos por estes processos. Então a primeira atitude que uma pessoa deve tomar ao perceber que os seus fios estão debilitados, é aderir ao método de recomposição e regeneração da fibra, somente depois adotar outros cuidados”, esclarece.

De acordo com a visagista, muitas pessoas confundem os fios que precisam de reconstrução com cabelos desnutridos ou somente ressecados. Então para tirar essa dúvida a limpo, existe um pequeno teste que pode ser realizado em casa. “Para fazer a avaliação da porosidade das madeixas, é preciso cortar um pedaço do fio de cabelo, preferencialmente, da região da nuca, e depois jogá-lo dentro de um copo com água. Após este momento, espere de 1 a 2 minutos. Se este fio boiar, isso quer dizer que a sua porosidade está baixa. Caso ele afunde um pouco, significa que a porosidade está normal ou mediana. Agora se ele submergir totalmente até tocar a parte inferior do copo, o mesmo pode ser considerado um fio com a porosidade alta”, recomenda.

Existem várias formas de se fazer a reconstrução capilar. O mais indicado é que as pessoas procurem pela ajuda de um profissional capacitado, pois somente ele saberá definir qual é o nível de fragilidade dos fios e assim apontar o tipo de tratamento ideal para cada caso. “O acompanhamento de um bom cabeleireiro é muito importante, pois o uso em excesso da queratina pode causar o enrijecimento do fio e assim a sua quebra”, adverte. 

Para situações menos graves, a queratina pode ser reposta em casa por meio do uso de máscaras a base de óleos essenciais, ampolas, shampoos e condicionadores, que tenham a proteína em suas composições. “Já para episódios mais críticos e complicados, a cauterização é a melhor opção”, aponta.

Com duas variações, a cauterização é dividida entre a fria e a quente “O primeiro tipo envolve o equilíbrio do PH dos cabelos, a manipulação controlada e meticulosa da queratina e a ativação de aminoácidos. Já a segunda versão consiste na estimulação e selagem da proteína com o uso de fontes de calor como os secadores e pranchas. Esse processo ainda pode ser empregado de maneira seca com a utilização do vapor de ozônio e luz de led, que na minha opinião são as melhores opções para a reconstrução dos fios. Por fim, para garantir que suas madeixas fiquem sempre nutridas, hidratadas e fortes, adote um bom cronograma capilar”, conclui.



 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »