27/09/2019 às 17h03min - Atualizada em 27/09/2019 às 17h03min

Lula Bala: Radialista e locutor da Rádio Cultura FM

ARAÇATUBA

AtaNews
Foto: Arquivo Pessoal
Nascido e criado em Araçatuba (SP), Luís Antônio Sousa, conhecido como Lula Bala é locutor da Rádio Cultura FM e está nesse ramo há 33 anos. Ele conta que entrou nesse meio de comunicação muito novo. ‘‘O amor pelo meio de comunicação rádio começou muito cedo. Aos 13 anos comecei a trabalhar em uma rádio da cidade, mexendo com a parte técnica, logo depois comecei a fazer gravações e produções de comerciais, e pelo acaso do destino, me tornei locutor, depois ainda virei DJ. Foi acontecendo tudo muito rápido. ‘’



Segundo Luís Antônio, ainda muito novo, ao receber seu primeiro salário comprou um Tape Deck (aparelho de som utilizado para gravações e reproduções de sinais de áudio) que naquele tempo era moda. Passava madrugadas em claro aprendendo e criando com o querido radialista e locutor Erivaldo Ferello. ‘’Ele foi muito importante para meu crescimento. Me ensinou muito. Ele praticamente lapidou a pessoa que eu sou.’’

Lula Bala, apelido dado por seus companheiros de trabalho por ser ágil nos seus afazeres como se fosse uma bala de revólver, ele relatou à redação do AtaNews que no início de sua profissão sua mãe não aceitava muito bem sua escolha, pois não entendia do que se tratava, mas quando ouviu pela primeira vez o filho falando na rádio, o orgulho bateu mais forte.

Ele descreve seu cotidiano como algo árduo, porém incrível. Inicia seu trabalho ás 07h e conclui ás 14h, porém acaba permanecendo nos estúdios por conta do amor pela profissão e quando vai para sua casa, não larga o celular. Fica o tempo todo conectado falando sobre trabalho, trocando áudios, produções. ‘’Eu nunca paro. A rádio está 24 horas na minha cabeça.’’, porém, Lula diz que isso já complicou bastante seu rendimento familiar por conta da ausência. ‘’Já deixei de ir em festas, churrasco e viagens em família, para ficar trabalhando na rádio, principalmente em feriados e finais de ano.’’ Mas segundo ele, atualmente consegue conciliar melhor as duas paixões, família e rádio. Sua filha de 18 anos frequenta quase todos os dias seu local de trabalho e isso o agrada bastante.



O radialista que ama música jazz, blue e vozes negras conta que há um ano iniciou um projeto de dança e tocando Flashback no Asilo São Vicente de Paulo com mais de 250 alunos, os quais participam das aulas gratuitamente, apenas doando um quilo de alimento não perecível uma vez por semana, sendo que as aulas são divididas em dois dias. ‘’Que fique claro, a música e o flashback são tudo na minha vida. São meus amores. ’’

Lula Bala ainda desabafou com nosso Portal de Notícias, sobre um dos momentos mais difícil de sua vida. Quando o patriarca e dono da rádio Cultura FM, Maury Pavanello de Campos faleceu. ’’Ele era muito meu amigo, um pai na verdade. Sempre me ajudou e apoiou meus sonhos. A partida dele foi uma dor bem grande. ‘’. O radialista contou que precisou ficar na rádio para gravar a nota de falecimento, editar e com aperto no coração soltar a nota. ‘’Naquele dia, a rádio não teve programação, apenas tocou músicas e em certo momento saiu do ar. Todos os funcionários foram ao velório prestar homenagem. ’’ – Concluiu.

Nesse ramo da comunicação, há um certo tipo de desvalorização. De acordo com o locutor, as vezes é necessário ficar horas e horas editando ou produzindo algo que quando vai ao ar, passa muito rápido. ‘’Os ouvintes não imaginam o quão é trabalhoso, desgastante e estressante. Muito empenho para não ocorrer falhas e para ser transmitido em segundos. ’’

Por fim, Lula Bala expõe sua ideia para a redação do jornal sobre as mudanças e tecnologias envolvidas nos dias de hoje. Segundo ele, a rádio não chega a sofrer tanto ataque como a TV sofre diante a internet. ‘’Diferente da TV, o rádio consegue andar de mãos dadas com a internet através de lives (transmissões ao vivo) por exemplo. Hoje em dia, os ouvintes conseguem ver o rosto do radialista ao acessar a internet e isso nos ajuda bastante. ‘’ – citou.

‘’Com o passar dos tempos, a rádio está perdendo a característica de ser apenas algo musical e está se tornando mais informativa, e com conteúdo. As pessoas querem interagir cada vez mais, querem ouvir o nome deles no ar, querem opinar sobre assuntos diversos.... Não adianta só colocar música para tocar. É necessária uma interação entre ouvinte e locutor. O que torna nosso trabalho muito gratificante. ’’




 Perfil Lula Bala: https://www.facebook.com/luisantonio.sousa.750
Perfil Rádio Cultura FM: https://www.facebook.com/95Cultura/
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »