17/09/2019 às 09h38min - Atualizada em 17/09/2019 às 09h38min

Em tempos de smartphones e tablets, jogos de tabuleiro e cartas unem gerações

Só no ano passado, o setor lançou quatro mil jogos

Assessoria de Imprensa, Naves Coelho
Foto: Divulgação
As atividades de entretenimento, de uma maneira geral, nasceram e formaram-se com os jogos de cartas e tabuleiros. Aos poucos, a tecnologia foi adaptando esses passatempos a novos formatos, como para os computadores, vídeo games, smartphones e tablets. Porém, não se pode negar que os jogos de tabuleiro e cartas – também chamados de board games – sempre terão um espaço especial quando pensamos instantaneamente em competições lúdicas e reuniões com familiares e amigos.
 
Os chamados jogos de tabuleiro e cartas têm apresentando números excelentes no mercado mundial. De acordo com o site especializado BoardGameGeek, 4.000 jogos de tabuleiro foram lançados apenas em 2018. Em 2017, o setor faturou cerca de R$567 milhões, 6% a mais do que no ano anterior, segundo a Associação Brasileira de Fabricantes de Brinquedos.
 
Renato Simões, game designer e fundador da Geeks N’ Orcs, editora brasileira de board games, diz que o formato desse tipo de jogo costuma ser atrativo para todos os públicos e idades. “Os jogos de tabuleiro e cartas, independente de seu estilo e configuração, podem proporcionar a interação entre pessoas de várias faixas etárias, além de unir membros de uma mesma família e amigos. “Dependendo do jogo, em uma mesma mesa pode ter pessoas de dez, trinta e sessenta anos”, conta. Para ele, o estimulo desse convívio entre diferentes gerações é um dos pontos que mais o motiva para seguir na área.
 
Além dos efeitos sociais, os jogos atuam de maneira muito positiva no sistema cognitivo das crianças. Através deles, é possível desenvolver as conexões cerebrais e coordenação motora e promover o desenvolvimento estratégico dos pequenos. "Com os board games, as crianças ainda aprendem a desenvolver o pensamento estratégico e a seguirem regras", diz Renato.  Os jogos de tabuleiro e cartas também podem promover momentos de descontração entre os jovens e adultos, evitando assim o isolamento social e a fobia digital, que muito acomete os aficcionados em smartphones.
 
São inúmeros os benefícios ao adotar o hábito de jogar com os amigos, principalmente como uma forma de manter-se ativo e se desintoxicar um pouco das rede sociais. Para quem deseja aderir a esse costume, Renato Simões dá dicas de jogos para toda as idades. “Os boardgames mais indicados para a família são aqueles que aguçam a curiosidade e não são tão cheios de regras. Uma boa pedida para jogar com a família é o Piratas!, onde os jogadores tomam postos de capitães de navios piratas tentando alcançar a fortuna antes de seus adversários. Ele é divertido e de duração mais curta, possibilitando assim realizar mais de uma partida”, explica.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »